Ficção x realidade: CIA realizou experiências psíquicas como em Stranger Things

Por Redação | 20 de Janeiro de 2017 às 17h23
photo_camera Divulgação

Por essa os fãs de Stranger Things não esperavam. Os experimentos fictícios executados pelo Departamento de Energia dos Estados Unidos na aclamada série da Netflix podem ter sido realizados na vida real pela agência de inteligência norte-americana (CIA), junto com o Departamento de Defesa norte-americano.

Dentre os milhões de documentos desclassificados que a CIA disponibilizou em seu site nesta semana, alguns arquivos contêm informações sobre o Project Stargate, um programa secreto de US$ 20 milhões que começou em meados de 1970 para tentar desenvolver habilidades psíquicas em agentes e militares. O programa teve alguns nomes secretos como Gondola Wish, Grill Chama, Center Lane, Sun Streak e Scanate.

O objetivo das pesquisas era desenvolver e testar a habilidade de “visão remota”, uma técnica em que a pessoa é capaz de “ver” objetos, indivíduos ou lugares à distância através da mente. O projeto chegou a demandar um diretor responsável, um oficial de inteligência, três pessoas responsáveis pelas visões remotas, um técnico de inteligência e uma secretária.

Mesmo o formulário de consentimento do participante para o Stargate parecia ameaçador: constava um lembrete de que "o potencial de lesão durante algum treinamento não pode ser definitivamente excluído". O projeto aparentemente se mostrou infrutífero, e a CIA o encerrou em 1995.

Fonte: CNet

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.