Elemento químico encontrado em Marte suporta vida microbiana

Por Redação | 15.12.2016 às 13:48

O veículo robótico da NASA Curiosity, que atualmente estuda as montanhas de Marte para analisar as mudanças climáticas ao longo de bilhões de anos, traz novos dados que indicam que, no passado, o Planeta Vermelho foi favorável à existência de vida microbiana. As informações coletadas foram discutidas por investigadores da agência espacial americana e do laboratório nacional de Los Alamos em reunião realizada em São Francisco, na Califórnia.

A descoberta do elemento químico boro na superfície antiga de Marte sugere a presença de água líquida e reforça a teoria de que o planeta fosse certamente habitável há centenas de milhões de anos. O boro é uma evidência de evaporação da água no passado da Terra e é encontrado em muitas regiões áridas, incluindo o Vale da Morte no Estado californiano de Nevada.

"Se o boro que encontramos nas veias minerais de sulfato de cálcio em Marte é semelhante ao que vemos na Terra, isso indicaria que a água subterrânea do planeta antigamente teria sido composta por pH neutro a alcalino", disse Patrick Gasda do laboratório nacional de Los Alamos.

De acordo com ele, a bacia sedimentar é como um reator químico onde os elementos são rearranjados, novos minerais são formados e os elétrons tornam-se redistribuídos. E essas reações, aqui na Terra, podem apoiar a vida.

Apesar das descobertas, ainda não há evidências de vida microbiana no Planeta Vermelho.

Fonte: Tech Times