Avião movido a energia solar pausa viagem de volta ao mundo

Por Redação | 16.07.2015 às 09:36
photo_camera Foto: Reprodução

O avião movido apenas a energia solar que estava fazendo uma viagem de volta ao mundo precisou parar sua romaria na metade devido a uma falha. A Solar Impulse 2 apresentou problemas em sua bateria após uma travessia sobre o Oceano Pacífico.

Em comunicado oficial divulgado nesta quarta-feira (15), a equipe desenvolvedora do avião disse que as baterias sofreram um superaquecimento que resultou em um dano irreversível. A nave estava viajando do Japão para o Havaí.

A equipe disse que o problema, na verdade, não se trata de uma falha técnica, mas de um cálculo malfeito, pois os técnicos não conseguiram prever de maneira precisa o tempo que a bateria do avião levaria para esquentar no clima tropical do Pacífico.

Os imprevistos começaram quando o avião estava na China e precisou esperar dois meses para decolar devido ao mau tempo. Isso aconteceu porque as suas características só permitem que ele voe em condições meteorológicas bastante específicas: ele viaja em baixa velocidade, 141km/h, e é leve, pesando apenas 2,5 toneladas.

Agora, o Solar Impulse 2 deve ficar vários meses no Havaí para passar por alguns reparos antes de continuar o seu trajeto, que só será retomado em abril de 2016, segundo os aviadores suíços Bertrand Piccard e André Borschberg. O avião decolou dos Emirados Árabes Unidos em março deste ano e faltavam apenas cinco escalas para que ele completasse sua viagem de volta ao mundo.

Borschberg diz que, apesar do pequeno problema, o projeto já conseguiu demonstrar a viabilidade dos aviões movidos a energia solar: "Todos os obstáculos que enfrentamos apenas nos tornam mais fortes. Temos a energia para continuar e o compromisso de completar esse voo de volta ao mundo no ano que vem", completa.

A Solar Impulse já quebrou o recorde de voo solitário mais longo e o de maior distância já percorrida por uma aeronave movida a energia solar.

Fonte: Solar Impulse