Robô do mercado de ações toma decisões com base em algoritmos supersticiosos

Por Redação | 03 de Agosto de 2012 às 15h55

Gato preto, passar por baixo de escada, espelho quebrado... É comum vermos pessoas supersticiosas por aí, mas a novidade vai além das histórias que os mais velhos contavam: saiu uma matéria na BBC sobre um robô desenvolvido para trabalhar no mercado de ações, que é bastante supersticioso e toma as decisões com base em números que passem longe do 13.

Sid, o Robô Supersticioso (veja o código fonte dele), foi programado por Shing Tat Chung, um rapaz de 25 anos que ditou uma série de regras para o robô. Dentre elas, está a verdadeira fobia do número 13, que previne negociar ações no décimo terceiro dia do mês, por exemplo. Por outro lado, Sid tem uma afinidade enorme com luas novas, mas só venderá ações na lua cheia. Seu código é uma adaptação feita com base em outros sistemas que tomam decisões de acordo com alterações racionais, como custos de certos bens ou outros resultados esperados.

Mas todas essas crenças não foram concretamente definidas: Sid incorpora novas superstições baseado no feedback de seu desempenho. Isso não equivale a racionalidade: um certo padrão repetitivo pode ser observado e adaptado, mas pode também ser algo imaginário, para que o algoritmo incorpore a afirmação supersticiosa e trabalhe com base no "feeling" do momento. Em outras palavras, Sid é um robô "de lua".

Mesmo sendo um algoritmo muito interessante e bem desenvolvido, o mercado de ações não parece ser o melhor lugar para testá-lo. A superstição pode até fazer muito sentido para muita gente, mas é bastante arriscado utilizar um robô que, por exemplo, detesta o 13 em um mercado repleto de números, atualizados a todo momento.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.