Parlamento alemão proíbe uso de notebooks e membros levam máquina de escrever

Por Redação | 28.09.2012 às 09:45 - atualizado em 28.09.2012 às 22:08

Uma proibição imposta aos parlamentares da Alemanha deu origem a um protesto bem-humorado - algo até estranho, vindo dos alemães. O Parlamento proibiu o uso de laptops e, para mostrar sua insatisfação, alguns membros resolveram levar máquinas de escrever no lugar dos computadores portáteis.

Segundo informações do KN Online, a proibição tornou-se oficial há uma semana, quando o "Conselho de Anciãos", um grupo de funcionários do alto escalão, adicionou novas regras para as diretrizes do parlamento. Especificamente, a proibição dos laptops.

O argumento usado foi que os parlamentares utilizavam ostensivamente seus computadores, o que acabava causando distrações, principalmente pelo barulho das teclas. O uso de tablets é liberado, uma vez que é mais "silencioso". A imagem de um dos membros do Partido Pirata utilizando uma máquina de escrever foi divulgada pelo Twitter.

Outra coisa que também está gerando discussão no Parlamento é a proibição do uso de redes sociais durante o horário de trabalho. Eles alegam que as diversas mensagens postadas no Facebook e Twitter, por exemplo, podem acabar gerando uma espécie de "debate paralelo" sobre a política do país.