Os benefícios do xixi para o meio ambiente

Por Redação | 28 de Agosto de 2012 às 09h15

Em tempos onde sustentabilidade é um tema abordado com muita frequência, principalmente devido à preocupação com a agressão que temos causado ao meio ambiente e seus recursos, as energias renováveis ganharam destaque.

Porém, além do sol e do vento, cientistas estão estudando outras formas de gerar energia limpa. Uma delas é a urina humana. Isso mesmo: seu xixi pode ser mais poderoso do que você imagina.

O pessoal da Info separou três poderes que a urina tem e você provavelmente nem imaginava.

Energia sem poluentes

Já vimos que os japoneses desenvolveram uma pilha que pode ser recarregada com urina, entre outros líquidos. Porém, pesquisadores da Universidade de Heriot-Watt, no Reino Unido, acreditam que elas podem abastecer muito mais do que apenas uma pilha.

Em 2010 eles desenvolveram um protótipo de célula combustível que pode produzir energia a partir do nosso xixi. Isso funciona por meio da conversão da energia química contida na ureia em eletricidade e água - que também pode ser reutilizada.

Além de não gerar nenhum subproduto poluente, os pesquisadores afirmam que este protótipo poderia produzir eletricidade em submarinos ou povoados isolados no meio de desertos.

Regar a plantação

O Journal of Agricultural and Food Chemistry, publicação que traz notícias a respeito da área de alimentos e agricultura, divulgou um estudo muito interessante realizado por pesquisadores finlandeses. Eles descobriram que a urina humana é um ótimo fertilizante e adubo orgânico.

Durante os testes que realizaram em duas plantações de repolho, os pesquisadores perceberam que aquela que foi regada com xixi produziu repolhos levemente maiores do que a que recebeu fertilizantes tradicionais. Isso é possível pois nossa urina é rica em nitrogênio, fósforo e potássio.

Neutralizador de CO2

O xixi também pode ajudar a capturar esse vilão do aquecimento global, o dióxido de carbono. Quem realizou essa descoberta foi um cientista do Instituto de Investigación y Formación Agraria y Pesquera de Andalucía, por meio de um estudo que visa afirmar o poder da urina contra os gases poluentes.

Ele explica que a ureia presente na urina produz, entre outras substâncias, o amoníaco, que ao juntar-se ao CO2 forma o bicarbonato de amônia.

Para se ter ideia do benefício que isso pode trazer, o responsável pela pesquisa diz que a mistura feita a partir da urina poderia reduzir 1% das emissões globais de CO2 por ano. Agora a equipe planeja criar protótipos para acoplar ao escape de carros e chaminés de fábricas, assim eles retiram os gases de CO2 dos sistemas de exaustão.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.