Que tal uma entrega de cervejas geladas, feita por drones?

Por Redação | 31 de Janeiro de 2014 às 10h00

O anúncio do serviço Amazon PrimeAir, que promete entregar produtos da loja online de forma instantânea por meio de drones, já está fazendo a cabeça de outras empresas. Inspirada no serviço, a cervejaria artesanal Lakemaid está começando a testar um serviço de delivery de bebida por robôs.

Em um comercial, um grupo de pescadores é visto pedindo cervejas pelo telefone, com as coordenadas do GPS sendo usadas para indicar onde a entrega deveria ser feita. O engradado com seis garrafas, então, é retirado da geladeira e levado pelo drone até os clientes, chegando lá sem danos e perfeitamente climatizada, com uma grande ajuda do clima frio da região.

Para o presidente da Lakemaid Beer Company, Jack Supple, a iniciativa tem mais chance de dar certo do que a da Amazon. Em entrevista ao site International Business Times, ele afirma que a geografia das cidades pode se tornar um desafio para a gigante da internet, dificultando a operação dos drones e impondo diversos obstáculos a uma entrega bem-sucedida.

A Lakemaid opera em uma região mais limpa de prédios, no estado americano de Wisconsin. Isso facilita a localização dos clientes e também a entrega, que já foi realizada em leitos de lagos congelados sempre com resultados positivos.

O principal problema para esse tipo de serviço, aponta Supple, são as regulações da FAA, a agência aérea americana que, por enquanto, proíbe o uso comercial de drones. Além disso, em determinadas áreas, os robôs precisam voar em altitudes controladas, compartilhando o espaço aéreo com helicópteros e pequenos aviões. Sendo assim, normatizações relacionadas ao tema ainda precisam ser fixadas antes que os robôs possam passear por aí realizando entregas.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.