Brasileiro de 18 anos é o digitador em celular mais rápido do mundo

Por Redação | 09.05.2014 às 11:54
photo_camera Divulgação

Você se considera rápido na hora de digitar palavras usando o teclado do seu smartphone? Então é melhor pensar duas vezes, porque um brasileiro de apenas 18 anos foi nomeado pelo Guinness Book (o Livro dos Recordes) como a pessoa mais rápida do mundo ao digitar em celulares do tipo touchscreen. As informações são do jornal Diário Catarinense.

Nascido na cidade de Laguna, no sul de Santa Catarina, o estudante Marcel Fernandes Filho ganhou o título "The fastest time do type message (SMS) using a touch screen" por conseguir digitar nove letras por segundo. O vício do jovem em digitação começou em 2010, quando o PC de Marcel quebrou e ele chegou a quebrar o monitor do desktop com um martelo. Sem dinheiro para comprar outro computador, o adolescente passou a conversar pelo celular.

"Nunca tive paciência para digitar com calma. Quanto mais rápido, melhor", disse. A indicação para o Guinness veio depois que o jovem participou de concursos promovidos pela empresa brasileira de teclados digitais para smartphone, a Flexy, que buscava os mais rápidos digitadores em smartphones. Marcel ganhou todos os torneios, quando então foi enviado para Nova Iorque, nos Estados Unidos, com todas as despesas pagas, para participar do Livro dos Recordes.

O evento que premiou Marcel aconteceu no final de abril deste ano. Ele concorreu sozinho e podia tentar quantas vezes quisesse, mas teria de seguir algumas exigências: teria de digitar letra por letra, uma em sequência da outra, sem errar, sem usar autocorretor e sem apagar palavras erradas. Foi aí que Marcel digitou um texto padrão de 160 letras em 18,19 segundos, quebrando o recorde anterior do norte-americano Gaurav Sharma, de janeiro deste ano, que era de 18,44 segundos.

"Não fiquei nervoso. Precisava estar muito concentrado. Foi muito legal ganhar. Desde criança sempre me fascinei por recordes, mas nunca imaginei participar do Guinness, nem sei o que pensar", comentou. Veja abaixo um vídeo de Marcel digitando:

O jovem ainda dá dicas para usuários que querem digitar mais rápido em seus smartphones. De acordo com Marcel, o ideal é usar as duas mãos, mas primeiro treinar com apenas uma delas para fazer com que o movimento de ambas seja mais rápido quando for utilizar as duas. Além disso, ele recomenda buscar a posição mais confortável possível para manter o celular estável.

Apesar do recorde, Marcel disse à Agência Efe que não se acha viciado em tecnologia. "Não me considero viciado, eu faço outras coisas também, não fico mexendo no celular o dia todo. Essa habilidade de digitar rápido me ajuda todo dia, pois eu posso fazer muitas coisas ao mesmo tempo", explicou. O jovem estuda Física na Universidade Federal de Santa Catarina e pretende utilizar sua habilidade também nos estudos.

E aí, tem coragem de desafiá-lo?