Séries na web: conheça as pessoas que fazem as legendas para os arquivos online

Por Joyce Macedo | 08.09.2012 às 19:10

As séries americanas fazem sucesso no Brasil, mas constantemente os episódios chegam com atraso ao nosso país. Mas fã que é fã sempre dá um jeitinho de assistir o mais rápido possível. Geralmente eles apelam para os famosos torrents. Mas você já parou para pensar como as legendas para os episódios ficam disponíveis em português tão rápido?

Você deve agradecer às equipes de legendadores da web - aqueles nomes que aparecem no início e no fim de cada episódio. São eles que passam noites trabalhando para que todos possam assistir ao conteúdo fresquinho em nosso idioma.

Existem diversas equipes espalhadas pelo país, e todas são muito organizadas e comprometidas em relação ao seu trabalho. Mas outra coisa que você também não deve saber é que eles não recebem nem um centavo para isso, fazem apenas por hobby e prazer.

Conversamos com o Adriano, conhecido pelo nick Adriano_CSI, que é fundador da equipe Subsfreak. Ele nos contou um pouco mais a respeito dos bastidores desse trabalho tão corrido.

Legenda CSI LA

Reprodução: Subsfreak

Como as equipes são formadas?

"Quando eu criei a Subsfreak no final de 2009, só tinha eu e um ex-membro. A partir daí criamos um perfil no Twitter onde começamos a divulgar nosso trabalho. Os interessados começaram a mandar emails para participar, hoje recebemos pessoas de todas as idades", conta Adriano, que ressalta que até mesmo uma professora de português ajuda a equipe com a revisão das legendas. Hoje quem tiver interesse em participar das equipes basta contatá-las e oferecer seu trabalho.

Quem faz o quê?

O trabalho é muito bem organizado e cada equipe se responsabiliza por uma série. Por exemplo, se a Subsfreak tiver interesse especial em legendar determinada série, deve primeiro pedir para a administração do site Legendas.tv - comunidade que divide as séries e os filmes entre as equipes brasileiras - e eles decidem qual equipe vai ficar responsável por cada um dos trabalhos. O procedimento existe pois às vezes mais de um time escolhe uma mesma série, aí o site responsável leva em conta fatores como qualidade das legendas, tempo que levam para legendá-la etc. Hoje a Subsfreak possui cerca de 19 membros e é responsável pela tradução de séries famosas como Law & Order e CSI.

Depois de definida esta etapa, chega a hora de organizar as tarefas dentro da própria equipe. Quem vai traduzir, sincronizar, revisar...

Como tudo é feito tão rápido?

Além de toda a organização e do trabalho colaborativo, as equipes possuem um prazo máximo de sete dias para entregar uma legenda. Cada série tem a sua dificuldade, algumas demoram em torno de seis dias pra serem feitas e outras podem ser entregues no dia seguinte à exibição do episódio. Vale lembrar que grande parte dos integrantes possui outro trabalho ou estudam. Adriano ressalta que é sempre bom ter membros formados em diferentes áreas, isso ajuda nas traduções.

Pirataria

A Subsfreak nunca sofreu um ataque direto ou foi acusada de pirataria, porém, o site Legendas.tv já chegou a ser fechado durante algumas semanas. Ainda não existem leis específicas aqui no Brasil que condenem judicialmente os legendadoress amadores, afinal, traduzir séries sem fins lucrativos não é um crime e não leva os legendadores para trás das grades.

Ainda assim, a Associação Antipirataria de Cinema e Música (APCM) considera a prática ilegal e compara o ato a traduzir um livro brasileiro para o inglês e distribuir nos Estados Unidos de graça.

Reconhecimento do trabalho

Apesar de traduzir as séries e filmes por hobby, muitos acabam tornando isso uma fonte de renda. "Nessa área de legendagem amadora tem muitos olheiros que veem nosso trabalho, por isso muitos acabam convidados para fazer uma legendagem séria e com remuneração", disse Adriano.

A Subsfreak, por exemplo, teve um reconhecimento no mercado e hoje, além de legendar séries de televisão por puro prazer, realiza trabalhos remunerados para diversas empresas. São deles, por exemplo, as legendas de vídeos para o canal da TAM no YouTube, para que portadores de deficiência auditiva possam ler as mensagens, e também a tradução de vídeos para a IBM, CultClassic e alguns curtas-metragens.

O trabalho pode não ser bem visto por diversas pessoas que pregam contra a pirataria, porém, Adriano ressalta que a atividade dos legendadores abre muitas portas e ajuda no aprendizado, tanto de outras línguas quanto no aprimoramento do próprio português.