Trump proíbe cidadãos estadunidenses de comprar Petro, a criptomoeda venezuelana

Por Ares Saturno | 19 de Março de 2018 às 17h40

O presidente estadunidense Donald Trump proibiu, nessa segunda-feira (19), que os cidadãos dos EUA comprem Petro, a criptomoeda do governo venezuelano. A medida, inédita na história mundial, visa atacar o presidente da Venezuela, Nicolas Maduro.

De acordo com o que foi publicado pelo Bussiness Insider, a moeda digital Petro tem seu valor vinculado ao ouro, diamantes e petróleo, e é controlada pelo governo venezuelano, que a via como uma forma de atravessar algumas das sanções impostas à nação, frente à pressão política que vem insidindo no país, que está enfrentando uma severa crise política e econômica. Pela resposta de Trump, aparentemente os planos não deram certo.

Alguns países que também enfrentam sanções econômicas vindas dos EUA, como a Rússia e o Irã, já demonstraram interesse em controlar e colocar à venda suas próprias criptomoedas, como fez a Venezuela.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

De acordo com um estudo organizado pelo Brookings Institution, no primeiro dia de vendas do Petro, a Venezuela obteve cerca de US$ 735 milhões de dólares, o que equivale a pouco mais de R$ 2,4 bilhões de reais. O objetivo da Venezuela é angariar ao menos US$ 6 bilhões de dólares com a venda das moedas digitais.

Fonte: Business Insider

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.