Hacker devolve US$ 17 milhões em moedas virtuais roubadas

Por Felipe Demartini | 05 de Março de 2018 às 16h37

Em uma história que se torna mais bizarra a cada novo evento, um hacker devolveu US$ 17 milhões em moedas virtuais roubadas em julho do ano passado. O caso aconteceu na última sexta-feira (2), quando 20 mil unidades de Ether, a moeda virtual da Ethereum, foram depositadas pelo criminoso na carteira da Coindash – startup que foi alvo do ataque original.

O crime veio no pior momento possível para a Coindash. Em julho do ano passado, a empresa havia acabado de lançar sua oferta inicial de moedas, em busca de investimentos na casa dos milhões de dólares. O site da companhia, entretanto, foi hackeado e o endereço da carteira virtual da startup foi substituído por aquela pertence ao hacker. O problema foi detectado em poucos minutos, mas ainda assim, o resultado foram 43 mil Ethers enviadas a ele. O valor do roubo, na época, foi de US$ 7,4 milhões – hoje, esse total é de US$ 37 milhões.

A Coindash seguiu em frente, focando em novos produtos como um administrador de portfólio de investimentos em moedas virtuais, prometendo também devolver o dinheiro perdido aos afetados. Qual não foi a surpresa, entretanto, quando, em setembro, o hacker depositou inesperadamente 10 mil Ethers na conta da startup, parte do dinheiro roubado originalmente por ele.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Agora, mais uma devolução inexplicável, equivalente a mais de US$ 17 milhões. A Coindash afirma estar, desde o roubo, trabalhando com as autoridades israelenses para encontrar o responsável pela ação, mas o único avanço obtido foi o rastreamento das moedas furtadas até a carteira do criminoso, onde elas estão até agora. A devolução de setembro e a atual também foram reportadas à polícia.

Em comunicado oficial, a companhia diz apenas continuar a acompanhar a conta do criminoso para o caso de qualquer atividade suspeita. A identidade do responsável pelo crime, contudo, continua desconhecida e, mais do que tudo, não se sabe o motivo que levou às duas repentinas restituições de moedas.

Não é possível falar nem mesmo nos rendimentos, uma vez que o criminoso está devolvendo exatamente as moedas roubadas - ou seja, elas não foram transferidas, usadas para compras ou convertidas em moedas convencionais. Elas permaneceram paradas desde o roubo e, agora, a expectativa é pela restituição das 13 mil Ethers restantes, cujo valor é de cerca de US$ 11 milhões.

Fonte: Motherboard

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.