Bitcoins caem a menos de US$ 10 mil diante de mais notícias ruins

Por Redação | 31 de Janeiro de 2018 às 12h16
Tudo sobre

Facebook

A marca dos US$ 10 mil por unidade de bitcoin foi comemorada por investidores e entusiastas no final do ano passado, mas, mais uma vez, parece ameaçada. No início da manhã desta quarta-feira (31), as criptomoedas voltaram a operar com um valor abaixo desse patamar devido às más notícias vindas da Ásia e também de anúncios feitos pelo Facebook, vistos como negativos.

Nesta terça (30), a rede social anunciou um banimento completo de todo e qualquer anúncio ou post patrocinado promovendo moedas virtuais ou serviços relacionados. Publicações comuns sobre o assunto, bem como páginas de sites especializados, entusiastas ou serviços continuam liberados, mas não poderão mais ser promovidos na rede social.

Ao mesmo tempo, entraram em vigor, na Coreia do Sul, novas regras para compra, venda e negociações usando bitcoins ou qualquer outra modalidade. A partir de agora, investidores, entusiastas e qualquer um que queira negociar com as criptomoedas deverão estar cadastrados junto ao governo, ligando suas contas bancárias às carteiras virtuais de moedas e apresentando identidades reais. É um sistema semelhante ao existente em qualquer operação de câmbio.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Entretanto, na notícia que realmente pegou, operadores internacionais foram proibidos de negociar criptomoedas no mercado sul-coreano. De acordo com o governo, essa é uma maneira de proteger a economia local e evitar a especulação, lavagem de dinheiro e a realização de fraudes, uma vez que o valor das bitcoins e outras categorias, na Coreia do Sul, costuma ser maior do que nos outros mercados por conta da alta demanda existente por lá.

As novas regras passaram a valer hoje, mas devido ao fuso-horário, as cotações de criptomoedas começaram a cair em todo o mundo ainda na noite de terça. Junto com as bitcoins, cujo preço unitário chegou a cair abaixo da marca dos US$ 9,7 mil, tiveram retração todas as principais categorias desse mercado.

Entre as dez maiores, a maior redução foi registrada pela NEM, com baixa de 13%, adicionando ao mal-estar que existe desde o começo da semana, quando se tornou o centro de discussões relacionadas à especulação financeira e prática de golpes. Outros grandes nomes também caíram, como a cardano (-12,1%), ripple (-9,3%), bitcoin cash (-9,3%) e EOS (-9,2%).

No momento em que esta reportagem é escrita, o mercado já mostra sinais de estabilização. As bitcoins operam com alta de 2,3%, na faixa dos US$ 10.200. É a única, ao lado da stellar, a operar com valorização entre as 10 maiores criptomoedas do mundo. Todas elas, entretanto, mostram sinais de recuperação das pancadas sofridas há algumas horas.

Fonte: BGR

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.