Produção de consoles no Brasil cai 10% em 2015

Por Redação | 11 de Março de 2016 às 08h45
photo_camera Divulgação

Nem mesmo os videogames escaparam da crise. Diante da situação econômica do país, a produção nacional de console também foi diretamente afetada. De acordo com a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), a fabricação desses aparelhos teve uma queda de 10,03% em 2015 em relação ao ano anterior. Ao todo, apenas 929.181 unidades foram produzidas no Brasil no período.

E o motivo dessa queda foi mesmo a crise, como aponta o coordenador-geral de Acompanhamento de Projetos Industriais da Suframa, José Jorge do Nascimento Júnior. Em entrevista ao UOL, ele explica que muitas empresas do setor tiveram de readequar seus investimentos por conta do cenário atual e isso resultou na queda da produção. Por outro lado, ao mesmo tempo em que a produção foi menor, as fabricantes viram um aumento no faturamento de 58%, chegando a US$ 1 bilhão. Essa estranha inversão aconteceu exatamente por conta da alta do dólar em 2015, que ultrapassou a faixa dos R$ 4.

Mesmo assim, esse resultado não é nada positivo por mostrar um enfraquecimento do mercado no Brasil. Em fevereiro, o GFk revelou que o varejo de jogos no país teve uma redução de 17,7% em 2015 em comparação com 2014. A expectativa é, segundo o instituto, que esse número volte a crescer neste ano graças ao crescimento da base de usuários do PlayStation 4 e Xbox One.

Porém, vale lembrar que, depois de muita espera, 2015 marcou o início da produção nacional do novo console da Sony. Apesar de isso ser uma enorme conquista para os jogadores, é bastante preocupante ver a empresa dar esse importante passo em um momento tão instável da economia, visto que as incertezas e a própria redução do mercado podem resultar em um afastamento futuro. Por outro lado, o aumento no faturamento pode ser uma grande segurança nesse sentido.

Até o momento, as principais responsáveis pela produção de consoles no Brasil são Sony e Microsoft, que fabricam tanto o PS4 e o Xbox One quanto o PlayStation 3 e o Xbox 360. Além das duas gigantes, outras menores ajudam a encorpar esse número da Zona Franca de Manaus, como a boa e velha TecToy.

Via: UOL