Pokémon Sword e Shield não terão todos os monstrinhos já criados

Por Wagner Wakka | 19 de Junho de 2019 às 17h57
Captura/YouTube
Tudo sobre

Saiba tudo sobre Nintendo Switch

Ficha técnica

A Nintendo fez um de seus Directs no começo do mês apresentando bastante detalhes sobre Pokémon Sword e Shield, os novos títulos da franquia. Contudo, uma informação foi deixada de lado: este game não vai contar com todos os bichinhos criados até agora.

Em entrevista para a revista japonesa Famitsu, o produtor do jogo Junichi Masuda disse que é impossível colocar todos os Pokémon já criados nos 23 anos de franquia. Somadas, as criaturas do mundo iniciado lá no Game Boy ultrapassa a casa dos milhares.

O motivo de precisar cortar o número destes personagens é bastante claro. A Game Freak, desenvolvedora do título, teria que investir muitos recursos para que isso acontecesse. E segundo Matsuda, tal investimento é impossível.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
Nova versão conta com edições especiais de pokémon (Foto: Captura/YouTube)

“Graças ao Nintendo Switch, [o jogo] Pokémon se torna mais vivo e com gráficos melhores, mas, por outro lado, isso também exige mais desenvolvimento. O número total de Pokémon ultrapassa os 100, incluindo os novos Pokémon e mudanças de formas dos Pokémon existentes. Por isso, é extremamente difícil fazer um novo Pokémon ser uma parte ativa e balanceá-lo, ao mesmo tempo melhorando gráficos e qualidades para mudanças em hardware e batalhas. Esse é o motivo desta decisão, e nós decidimos que é extremamente difícil fazer com que todos os Pokémon apareçam em jogos futuros”, explicou Masuda.

Ele ainda aponta que apesar de estar triste por ter de cortar personagens, acredita que esta é uma medida que teria de fazer cedo ou tarde, sendo que a mudança de plataforma ajuda nisso. Esta é a primeira vez que um game principal de Pokémon vai chegar a um console da Nintendo, antes apenas para portáteis.

A Game Freak, contudo, ainda não bateu o martelo sobre se vai soltar updates com os Pokémon faltantes na medida em que o jogo for desenvolvendo.

Este é um desafio bastante comum para a série. No ano passado, a Nintendo lançou o Pokémon Quest, um game gratuito para Switch e mobile que usava uma estética de voxel para os personagens. A ideia era exatamente simplificar o design das criaturas. Na época, a empresa também lançou o título somente com a primeira geração.

Em Pokémon Quest, monstrinho são transformados em voxel (Foto: Divulgação/Nintendo)

Mesmo em Pokémon Let’s Go, a Game Freak pegou emprestado muitos dos assets dos personagens de Pokémon GO, o título mobile feito com a Niantic.

Pelo que foi mostrado na E3, os bichinhos têm bastantes movimentos e uma nova característica chamada Dynamax, que deixa os Pokémon gigantes e com pequenos detalhes diferentes.

Pokémon Sword e Shield chegam em 15 de novembro exclusivamente para o Nintendo Switch.

Fonte:  Famtisu

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.