Com PC e Xbox One, Microsoft pretende criar ecossistema único e console modular

Por Redação | 01 de Março de 2016 às 13h05

A Microsoft está realmente decidida a fazer com que Xbox One e Windows 10 sejam mesmo uma única plataforma. Além de confirmar que Forza Motorsport 6 ganhará uma versão gratuita nos computadores, a empresa revelou outros jogos que antes eram exclusivos do seu console e também chegarão ao PC. E, mais do que isso, ela explicou a lógica por trás dessa estratégia tão polêmica.

Além do game de corrida, a empresa reforçou a atenção dada a Quantum Break e sua conectividade com o Windows. Mas a lista não vai parar por aí. Gears of War Ultimate Edition chegou à loja do sistema nesta terça-feira (01) e outros títulos estão a caminho, como Below e Ori and the Blind Forest Definitive Edition. E as novidades não devem cessar, já que a ideia é criar mesmo esse ecossistema entre as duas plataformas.

Durante o Xbox Spring Showcase, evento realizado pela empresa na última semana e de onde a informação de Forza 6 acabou vazando, o chefe da divisão do Xbox falou um pouco mais sobre esses planos de unificação. Segundo Phil Spencer, o futuro é fazer com que os jogadores joguem onde quer que eles prefiram, seja no sofá com um joystick ou com mouse e teclado. Assim, ela pretende agradar dois perfis de jogadores ao mesmo tempo — o que é sempre algo arriscado, mas pode trazer grandes frutos. Durante a apresentação, Quantum Break, Below e Minecraft para Oculus Rift foram apresentados como os primeiros títulos a liderarem essa unificação da experiência.

Phil Spencer

De acordo com Spencer, a ideia é criar uma espécie de Plataforma Universal Windows, ou seja, fazer com que praticamente não haja diferença entre um Xbox One e um PC e que, no fundo, ambos sejam tratados quase como a mesma coisa. E a Microsoft está tão empenhada nesse sentido que cogita fazer com que o seu console seja tão modular quanto um computador, podendo ser atualizado para acompanhar as tendências e as novidades do mercado. Assim, a indústria acabaria com essa ideia de gerações e poderia se concentrar em realmente evoluir seus games.

O executivo explica que tanto nos PCs quanto nos mobiles, há um processo de inovação contínua que pouco acontece nos consoles e que parte da culpa disso está nas restrições que essas plataformas oferecem desde que são lançadas. Dessa forma, enquanto o PC segue inovando, esse salto precisa esperar entre sete ou oito anos para acontecer nos videogames.

Assim, criar essa plataforma unificada entre o Windows 10 e o Xbox One é o primeiro passo nesse sentido, pois praticamente obriga o console a acompanhar o ritmo dos computadores. E, mais surpreendente ainda, é ver que o próprio Spencer dizer que há a possibilidade de fazer com que o videogame consiga evoluir gradualmente a partir de acessórios. Segundo ele, é possível que o Xbox One receba upgrades opcionais no futuro, o que permitiria que ele competisse de igual com novas tecnologias que podem surgir.

Xbox One

Isso significa não apenas trazer games cada vez maiores e mais potentes, mas também oferecer um espectro maior de possibilidades para o jogador — e o sistema de retrocompatibilidade do One é um sinal disso. Para Spencer, a ideia é fazer como nos PCs, em que você pode tanto jogar um Doom lançado nos anos 90 quanto conferir o novo Gears of War em 4K. Segundo ele, o jogador pode aproveitar todas as inovações e novidades tecnológicas sem precisar abrir mão daquilo que ele já conquistou antes. É uma lógica de agregar conteúdo, não substituí-lo.

Porém, neste momento, a Microsoft não tem nenhum anúncio mais concreto para fazer nesse sentido. Contudo, já é um grande sinal do que podemos ver para o futuro. Seria esse o grande trunfo da empresa para a E3? A ideia de um console modular é algo bem atraente, ainda que não seja completamente original. A soma entre o porte da Microsoft, essa integração com o Windows 10 e toda a sua base de usuários pode dar força a essa iniciativa e fazer com que essa ideia de gerações de consoles realmente chegue ao fim.

Via: Polygon, The Verge

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.