Xbox One será o primeiro console vendido oficialmente na China após 14 anos

Por Redação | 30 de Abril de 2014 às 16h13

A Microsoft está prestes a dar um grande passo para virar o jogo na competição pela supremacia da nova geração de consoles. O Xbox One será o primeiro console estrangeiro a ser vendido na China desde que o país proibiu a venda de videogames, no ano 2000, com a alegação de que eles causavam problemas no cérebro das crianças. No fim de 2013 essa proibição foi revogada, mas apenas para consoles produzidos na nova zona de livre comércio de Xangai.

A empresa de Bill Gates não perdeu tempo e, ao que tudo indica, será a primeira fabricante de videogames a montar uma linha de produção no local. A expectativa é de que o lançamento oficial do console em terras chinesas aconteça em setembro deste ano. Atualmente, a China é o maior mercado consumidor de produtos eletrônicos no mundo e, se o Xbox One fizer sucesso por lá, a Microsoft pode virar o jogo contra o PlayStation 4 da concorrente Sony.

Apesar do governo chinês ainda se preocupar com o dano que videogames podem causar nas crianças, parece que uma boa quantidade de dinheiro é o suficiente para mudar o rumo das coisas. Em setembro de 2013, a Microsoft fez um investimento de 240 milhões de dólares na BesTV, uma empresa de tecnologia chinesa e, pouco tempo depois, o banimento dos consoles foi revogado pelo governo.

Em um comunicado, a empresa BesTV explicou que decidiu fechar a parceria com a Microsoft porque o Xbox One é "um produto sensacional para o entretenimento de toda a família". De acordo com o chefe de marketing da Microsoft, Yusuf Mehdi, existe mais de meio bilhão de gamers na China, o que pode resultar em milhões de vendas adicionais para o Xbox One, ajudando a diminuir a distância entre ele e o PS4.

No entanto, estas estimativas podem ser um pouco otimistas demais, já que mesmo com o banimento dos consoles há 14 anos, muitos deles podem ser facilmente encontrados em lojas de importados na China. Então não existe nenhuma garantia de que os chineses vão correr para comprar um Xbox One apenas porque ele está sendo produzido no país. A vantagem para a Microsoft é que, produzindo legalmente o console, ficará mais fácil encontrar desenvolvedores para criar conteúdo específico para o público chinês.

O problema dessa estratégia da Microsoft é que o conteúdo criado para os chineses provavelmente não irá interessar aos gamers do ocidente, fazendo com que a Sony continue com sua vantagem. Resta esperar os próximos meses para saber como ficará essa guerra de consoles, agora que a Microsoft conseguiu um grande "aliado".

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.