Novo documento define e esclarece dúvidas sobre privacidade do novo Kinect

Por Redação | 04 de Novembro de 2013 às 10h10

Muita gente reclamou e atirou pedras quando, na E3 deste ano, a Microsoft anunciou que o novo Kinect do Xbox One permaneceria ligado o tempo todo e poderia capturar dados esporadicamente. Preocupações com questões de privacidade, bem como o que estaria sendo capturado e com quem isso seria compartilhado repercutiram negativamente.

A questão, no entanto, parece que finalmente será resolvida com um novo documento divulgado pela Microsoft e noticiado pelo GameSpot. Nele, a empresa esclarece questões como quais dados serão capturados e o que acontecerá com eles.

De cara, o documento anuncia uma nova funcionalidade para o Xbox One: a possibilidade de autenticar-se no console por reconhecimento facial feito pelo Kinect. A câmera do aparelho será capaz de identificar o rosto do jogador através do cálculo da distância entre pontos específicos (e não divulgados) do rosto de cada um. Tais pontos permanecerão guardados no console e não serão acessados ou compartilhados com ninguém, segundo a Microsoft.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

A questão do Kinect permanecer ligado todo o tempo também foi esclarecida e formalizada no documento, que afirma que o usuário terá total controle sobre quando ele deve estar ligado ou não.

O mesmo poder de decisão poderá ser exercido sobre quando fotografias e comandos de voz devem ser armazenados e utilizados. Já os dados capturados em jogos que analisam o esqueleto para computar estatísticas de atividades físicas só serão compartilhados quando o jogador permitir.

Outro ponto sensível discutido pelo documento sobre a privacidade do Kinect diz respeito ao novo recurso do console chamado "Expressions", que permitirá controlar ou conduzir o jogo de acordo com sua expressão facial. De acordo com a Microsoft, os dados capturados nesses casos não poderão "definir quem é você", permanecerão apenas no console e serão "destruídos" após o término da sessão do jogo.

O documento ainda discorre sobre as políticas de privacidade que os jogadores poderão definir para o recurso do Xbox One de gravar as partidas. Chamado de GameDVR, o recurso gravará partidas multiplayer online e logo em seguida publicará o vídeo no feed de novidades das gamertags envolvidas. Os usuários, no entanto, poderão definir quem poderá visualizar esse tipo de atividade. Além disso, por padrão, o Xbox One bloqueará o recurso para crianças.

Sobre o Skype, a empresa enfatizou que "o Xbox não monitorará as ligações no Skype".

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.