Microsoft recua novamente: Kinect não será mais obrigatório no Xbox One

Por Redação | 13.08.2013 às 15:41

A Microsoft está realmente ouvindo o feedback dos consumidores em relação ao Xbox One, e por isso tem anunciado algumas mudanças nas políticas originais do novo videogame. Depois de recuar e permitir o uso do console offline e também o compartilhamento de jogos, agora a empresa de Redmond disse que o Kinect não precisará mais ficar conectado o tempo todo ao Xbox One.

Quem confirmou a boa notícia foi Marc Whitten, vice-presidente do Xbox e um dos principais nomes por trás do Xbox One. Ele explicou ao IGN que, diferente do anúncio inicial da Microsoft, o Kinect não será mais um acessório obrigatório para o funcionamento do novo Xbox. É claro que existem alguns recursos que só funcionarão com o sensor conectado ao console, como os comandos de voz ou do rastreamento de posição e número de jogadores.

"O console vai funcionar se o Kinect não estiver ligado, mas você não será capaz de iniciar qualquer recurso ou experiência que use explicitamente o sensor", explicou Whitten. Ele diz que também é possível deixar o sensor conectado ao aparelho e acionar a opção "off" em suas configurações. Quando esse modo estiver acionado, ele garante que o sensor não irá recolher nenhuma informação ao seu redor.

Só que dessa forma, nenhuma funcionalidade que dependa de voz, vídeo ou gesto irá funcionar. Se em algum momento o usuário entrar em uma experiência que exija o Kinect, uma mensagem será exibida na tela perguntando se ele deseja ativar o sensor novamente, a fim de continuar executando a tarefa pretendida.

A questão da necessidade original do Kinect estar sempre conectado ao Xbox One para que o dispositivo funcionasse gerou muita polêmica, principalmente após as denúncias do programa PRISM. Havia o medo de que a Microsoft oferecesse acesso aos e-mails e mensagens de voz de seus usuários à Agência Nacional de Segurança (NSA) dos Estados Unidos. Com isso, muitos acusaram o Xbox One de ser capaz de permitir a espionagem de seus usuários através do sensor constantemente conectado.

Saiba mais: Xbox One: espionagem pelo Kinect?