Maior mistério da indústria de games deverá ser revelado no final do mês

Por Redação | 14 de Abril de 2014 às 09h58
photo_camera Xbox Wire

Em 1982, após o enorme sucesso do filme "E.T. - O Extraterrestre", não veio como surpresa quando a Warner Communications, dona da Atari, resolveu licenciar o longa para um jogo de Atari 2600 - mesmo console do hit Space Invaders. O que pode ter vindo como surpresa é o fato de que apenas 30% das cópias fabricadas do jogo foram vendidas, deixando a empresa com 3,5 milhões de cartuchos parados em seus depósitos.

O jogo ficou tão ruim que até hoje é lembrado por muitos sites como o pior game da história e toda uma lenda foi criada em torno dele.

Tudo começou em setembro de 1983, quando a Atari enterrou 14 caminhões de cartuchos e material eletrônico em um lixão na cidade de Alamogordo, New Mexico, nos Estados Unidos. O que muitos especulam desde então, no entanto, é que todo o material enterrado tenha sido as milhões de cópias não vendidas de E.T. - fato que não foi confirmado nem desementido pela empresa até hoje.

No final do ano passado, a Fuel Entertainment tomou interesse no local de descarte e resolveu finalmente pôr um fim neste mistério da indústria. No dia 26 de abril, em parceria com a Xbox Entertainment Studios e a Lightbox, a produtora realizará uma escavação aberta ao público para descobrir o que a Atari realmente enterrou há 30 anos.

O diretor Zak Penn (X-Men 2, Os Vingadores) filmará o evento, que será publicado como documentário. Além do público e representantes da mídia, a escavação deverá ser acompanhada por arqueologistas, representantes da Fuel Entertainment, Xbox Entertainment Studios e Lightbox, e o próprio desenvolvedor original de E.T. - O Extraterrestre para Atari 2600, Howard Scott Warshaw.

Será mesmo que os cartuchos foram enterrados lá? Nós só saberemos daqui a alguns dias e estaremos de olho na história que poderá desmitificar a lenda.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.