Atari entra com pedido de falência nos Estados Unidos, visando o mercado móvel

Por Redação | 21.01.2013 às 15:36

A Atari anunciou nesta segunda-feira (21) por meio de um comunicado à imprensa que entrou com pedido de falência nos Estados Unidos, visando se separar de sua parceira francesa, a Atari SA (também conhecida como Inforgames), e para focar suas atividades no mercado de jogos móveis e digitais, e no licenciamento de produtos.

No relatório, a empresa explica que pede a aprovação do seu pedido de falência para conseguir receber o investimento de US$ 5,25 milhões (R$ 10,7 milhões) do fundo Capital Management Tenor, para impedir que haja interrupção em suas atividades. O fundo, por sua vez, terá o controle total sobre o seu patrimônio, incluindo jogos famosos como Command, Pong, Asteroids entre outros.

"O Capítulo 11 do processo constitui a melhor opção estratégica para as operações da Atari nos Estados Unidos, enquanto eles buscam preservar seu valor inerente e desbloquear a receita potencial não liberada quando estava sob o controle da Atari SA. Durante este período, a empresa espera continuar suas operações normalmente", afirmou a companhia em nota.

Atari

A empresa foi fundada em 1972 e se tornou ícone de uma geração

Na atual gestão da companhia, a Atari, fundada em 1972 por Nolan Bushnell e Ted Tabney, mudou seu foco das vendas de jogos no varejo para a distribuição digital de seus títulos e no licenciamento dos seus produtos. Atuando desta forma, a Atari SA continuou uma empresa lucrativa, enquanto a Atari Inc. foi perdendo lucros e ganhando prejuízos.