Conceito de arma inteligente só dispara se reconhecer o dono

Por Redação | 29 de Setembro de 2016 às 20h45

As estatísticas não mentem: dia após dia, nos quatro cantos do mundo, ouvimos casos a respeito de violência envolvendo armas de fogo. Assaltos, roubos, assassinatos e até mesmo crimes nos quais não há intenção de matar são parte do reflexo do uso indiscriminado de revólveres, pistolas e similares por quem não tem capacidade de portar armas.

Pensando na realidade a que o mundo está submetido e tentando aliar a ideia de segurança privada para quem está apto a ter uma arma registrada em casa, um jovem chamado Kai Kloepfer resolveu criar um conceito de "arma inteligente", que só efetuaria algum disparo se estivesse nas mãos do dono, graças à tecnologia biométrica de reconhecimento de impressão digital. Assim, ficaria mais fácil conter o enorme número de suicídios que acontece a cada ano, evitar disparos acidentais e todo tipo de violência envolvendo bandidos e armas roubadas.

Com essa ideia em mente, Kai começou seu projeto, que já se estende há três anos. Ele criou seu primeiro design de arma inteligente, construiu um protótipo e ganhou o primeiro prêmio de engenharia da Intel Science Fair. O primeiro protótipo, aliás, foi construído em plástico, com a ajuda de uma impressora 3D, porém não atirava de verdade. Agora, Kloepfer quer construir um modelo mais realista, capaz de efetuar disparos autênticos como um revólver comum.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

De acordo com o Futurism, ele tem um longo caminho a percorrer, mas enquanto não menciona nada a respeito de leis, lobbies e fatores regulatórios nos Estados Unidos, país onde reside, mantém firme o compromisso de tornar a sua primeira arma inteligente e totalmente funcional em um objeto viável para os cidadãos norte-americanos e de qualquer país onde o porte de arma seja liberado.

A partir do momento em que ele conseguir transformar seu protótipo em um modelo funcional de arma de fogo que reconhece apenas o dono, a próxima etapa será convencer os atuais proprietários de armas no país a aderirem à novidade. A campanha já está aberta no IndieGoGo para que o protótipo final seja concluído. O objetivo é chegar a US$ 72 mil, e até o momento, o jovem já conseguiu 17% do que precisa.

Com informações de Kai Kloepfer (IndieGoGo) e Futurism

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.