Após arrecadar US$ 4 milhões, Kickstarter suspende campanha para barbeador laser

Por Redação | 13.10.2015 às 12:24

Se por um lado o Kickstarter abriu as portas para que muita gente tirasse aquele velho projeto do papel e desse vida a várias ideias, há também quem ache que o financiamento coletivo é bagunça. Tanto que não é raro vermos alguns projetos mais do que fantasiosos tentando arrecadar fundos sem trazer qualquer garantia de que isso é possível.

Só que isso vai de encontro aos termos de uso da plataforma. Segundo o Kickstarter, os criadores do conceito devem apresentar um protótipo funcional de seu produto para mostrar não apenas que ele existe, mas que é capaz de fazer aquilo que promete. E foi exatamente aí que o Skarp Laser Razor dançou.

A ideia até que era boa: trazer uma lâmina de barbear em que você não precisa encostar na pele, fazendo com que todo o processo funcione a partir de lasers. Em teoria, é algo sensacional, já que você não precisa mais machucar a pele e nem correr o risco de se cortar. No entanto, a prática era bem diferente.

No vídeo de divulgação do projeto usado para apresentar a ideia aos usuários do Kickstarter, a Skarp até tenta, mas não convence. A começar pelo fato de que a demonstração traz o barbeador sendo usado no braço e não no rosto. E nem mesmo ali ele conseguiu ser eficiente, já que conseguia cortar apenas um pelo por vez e ainda de maneira pouco prática.

É claro que a promessa deixou muita gente animada. Tanto que, em poucos dias, o projeto conseguiu arrecadar mais de US$ 4 milhões dos US$ 160 mil pedidos para a conclusão do conceito. No entanto, o Kickstarter não ficou satisfeito com a demonstração e simplesmente suspendeu toda a campanha.

Muita gente ficou revoltada com o cancelamento, mas é fácil entender a desconfiança da plataforma. A falta de um protótipo funcional é algo bastante suspeito, ainda mais quando a própria empresa promete fazer algo revolucionário em pouquíssimo tempo — a promessa era de entregar os primeiros modelos em março de 2016.

Segundo a Skarp, ela não produziria protótipos do Laser Razor por considerar isso um desperdício de dinheiro. Para a companhia, só faria sentido produzir as fibras ópticas usadas na fabricação do barbeador de uma só vez e em larga escala.

Ainda assim, diante do sucesso inicial da campanha, muitos acreditam que ele deve voltar ao Kickstarter em breve. Isso até faria bastante sentido se não fizesse parte da política da empresa de financiamento não desfazer suas ações. Desse modo, um projeto suspenso não volta de maneira alguma.

Por outro lado, é provável que a Skarp procure novos lugares para financiar seu projeto. Difícil dizer se eles vão conseguir repetir os US$ 4 milhões que haviam conseguido no Kickstarter, mas é bem provável que os US$ 160 mil sejam alcançados. Resta saber apenas se, com isso, eles conseguem trazer o barbeador do jeito que prometem e no prazo estipulado.

Via: The Register