Computex | Nvidia anuncia linha de notebooks profissionais para encarar Apple

Por Felipe Demartini | 27 de Maio de 2019 às 11h11
Tudo sobre

Nvidia

Saiba tudo sobre Nvidia

Ver mais

A Nvidia abriu a Computex, em Taiwan, com uma proposta clara: competir com a Apple e abraçar os profissionais da imagem e do vídeo. A fabricante anunciou uma linha de notebooks com tecnologia RTX e softwares gráficos dedicados, além de sistemas de otimização de renderização e outras tarefas desse tipo, que chegarão ao mercado em junho pelas mãos de parceiros como HP, Dell, ASUS, Gigabyte, Razer, Acer e MSI.

Como a miríade de aliados indica, serão diferentes versões de laptops voltados para esse público, com o mais barato, segundo a Nvidia, saindo a US$ 1.600, ou cerca de R$ 6.500 sem contarem os impostos. Serão diferentes opções de performance, com o centro disso sendo as placas de vídeo das linhas Quadro RTX, voltadas a uso profissional e com o mais alto desempenho disponível, ou GeForce RTX, pensadas para os gamers, mas também entregando a força necessária para as tarefas de trabalho.

A fabricante não poupou bravatas ao afirmar, por exemplo, que suas máquinas terão desempenho sete vezes maior que o MacBook Pro. Fruto, por exemplo, da presença de 16 GB de memória gráfica em alguns dos modelos, que também poderão contar com displays de resolução 4K com 15 ou 17 polegadas, pelo menos.

Como normalmente acontece com linhas desse tipo, a Nvidia liberou especificações para as fabricantes que quiserem fazer parte da família. Quem quiser lançar um notebook Studio deverá ter, no mínimo, processador Intel Core i7 H-Series, de 45W, 16 GB de memória RAM e telas Full HD, além de drives SSD de 512 GB. Todos terão, no mínimo, placas de vídeo GeForce RTX 2060 ou Quadro RTX 3000.

Além disso, entra em jogo a tecnologia Max-Q Design, uma abordagem da Nvidia voltada para unir o máximo do desempenho com portabilidade. Seguindo uma ideia já falada antes, de que deseja trabalhar com profissionais que andam muito por aí, a companhia traz a esse segmento uma ideia que já aplicou no setor gamer e promete notebooks finos, leves e com bom gerenciamento energético, que não abram mão da performance para serem fáceis de se carregar.

Os computadores que se encaixarem trarão, dentro, uma plataforma de software chamada Studio, com SDKs que otimizam os recursos dos dispositivos e priorizam o uso de aplicativos de edição e renderização. Sistemas automatizados baseados em inteligência artificial, por exemplo, auxiliarão em tarefas de organização de imagens e arquivos, com a promessa da melhor combinação para os profissionais da área.

Ainda, a fabricante terá abordagem semelhante à linha gamer com seus drivers, aplicando aos notebooks Studio a marca Creator Ready, que facilita a atualização de placas de vídeo e a integração com aplicativos. A ideia é que os updates sejam criados de forma a contemplar os principais softwares do mercado, com o lançamento de novidades específicas para novas versões e recursos, assim como acontece nos jogos, com grandes lançamentos recebendo tratamento dedicado.

Durante a Computex, entretanto, a Nvidia exibiu apenas uma ideia do que está por vir em termos de modelos, deixando que as próprias parceiras apresentem suas propostas para a linha. O evento, um dos principais do mercado de hardware para computadores, está acontecendo nesta semana em Taiwan e vai até o dia 1º de junho.

Fonte: AnandTech

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.