IBM e SAP não são mais concorrentes da Oracle, segundo Larry Ellison

Por Redação | 26 de Outubro de 2015 às 17h30

O CTO e presidente do conselho da Oracle, Larry Ellison, afirmou que gigantes como IBM e SAP não são mais concorrentes da empresa. "Hoje nós estamos prestando atenção em companhias como Salesforce, WorkDay e Amazon Web Services (AWS). Empresas como IBM e SAP não são mais nossa preocupação, pois elas não estão na nuvem", disse Ellison durante a abertura da Oracle Open World.

Embora o ex-CEO da Oracle seja polêmico em algumas declarações, ele lançou uma nova visão sobre alguns pontos interessantes no mercado de cloud computing, no qual a empresa entrou há cerca de três anos. Segundo Ellison, Oracle e Microsoft são as únicas companhias que estão presentes em todas as estruturas da nuvem, desde a infraestrutura (IaaS) até as aplicações (SaaS), passando por plataforma (PaaS).

"Começamos com aplicações na nuvem e logo vimos que nossos clientes precisavam de uma plataforma para customizar e desenvolver. Em seguida, percebemos que também precisávamos disponibilizar IaaS', disse Ellison. No setor de aplicações, Salesforce e a startup americana WorkDay foram apontadas como principais concorrentes pelo executivo. Já em relação à plataforma, Ellison citou a Microsoft como único concorrente de renome, cutucando diretamente a Salesforce, que recentemente disponibilizou recursos de plataforma para seus clientes.

O planos da Oracle na parte de infraestrutura são de acelerar, oferecendo produtos no mesmo preço ou até mesmo com valores mais baixos que a AWS, atual líder no mercado de IaaS. O executivo também aproveitou para cutucar a IBM, que investiu cerca de US$ 1,3 bilhão na SoftLayer para ampliação de sua rede de data centers. Para Ellison, isso não parece importar muito. "A AWS é o nosso principal concorrente em infraestrutura. Não enxergamos a IBM neste segmento", disse.

As declarações de Ellison podem ser influenciadas por uma mágoa recente. Em 2012, a Oracle comprou a Taleo, desenvolvedora de soluções de RH em nuvem, em uma reação direta à SAP, que adquiriu a SuccessFactors por US$ 3,4 bilhões.

Atualmente a Oracle tem a expectativa de fechar 2015 com uma receita de US$ 1,5 bilhão em cloud, chegando a US$ 2 bilhões em 2016. O valor já equivale a um quarto da renda estimada pela líder AWS para 2015, que é de US$ 6 bilhões, apesar de ser pequeno em comparação à receita da venda de licenças e equipamentos, que chega a US$ 38 bilhões.

Via Baguete

Fonte: http://www.baguete.com.br/noticias/26/10/2015/oracle-da-adeus-a-ibm-e-sap

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!