Aderindo à TI híbrida: as complexidades e a lacuna de habilidades

Por Colaborador externo | 28 de Dezembro de 2017 às 11h55
koydesign/DepositPhotos

* Por Kong Yang

Nos últimos anos, a adoção de serviços de TI na nuvem tem crescido drasticamente. Com isso, os departamentos de TI precisam lidar com diversos obstáculos, da integração desses serviços de nuvem ao gerenciamento de ambientes distribuídos. Esses problemas se agravaram devido a uma falta de visibilidade cada vez maior, com recursos divididos entre serviços de infraestrutura local e na nuvem. Isso, em conjunto com a necessidade constante de desenvolver novas habilidades para acompanhar as tendências tecnológicas em rápida evolução, trouxe novos desafios para o dia a dia dos profissionais de TI.  

A lacuna de habilidades relacionada à TI híbrida é preocupante 

Com a constatação de que 92% dos entrevistados implementaram serviços de TI híbrida no ano passado, ficou claro que as organizações de TI estão começando a perceber os benefícios dessa abordagem. No entanto, essa transformação afeta as funções do cargo e os requisitos de habilidades de profissionais de TI e, em consequência, cria desafios para muitas pessoas.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

As novas exigências necessárias para capitalizar os benefícios fazem com que a introdução de ambientes de TI híbrida exerça uma enorme pressão sobre os departamentos de TI. Dos profissionais pesquisados no relatório da SolarWinds, 58% disseram que a lacuna de habilidades das equipes de TI é um dos cinco maiores desafios da TI híbrida. E de acordo com 45% dos entrevistados, a carga de trabalho extra de gerenciar serviços no local e na nuvem exige um conjunto de habilidades que os profissionais de TI da força de trabalho atual não possuem. Essa lacuna é extremamente preocupante.

Já faz algum tempo que a lacuna de habilidades relacionada à TI híbrida representa uma preocupação, mas a boa notícia é que ela está sendo solucionada. Quase metade (46%) das organizações com sede no Reino Unido já estão trabalhando para contratar ou remanejar especialistas de TI com a finalidade específica de gerenciar tecnologias de nuvem. Da mesma forma, as demandas da TI híbrida também contribuíram para melhorar as habilidades dos profissionais de TI ao estimular treinamentos adicionais. 

Novas complexidades da nuvem híbrida 

A lacuna de habilidades não é o único desafio apresentado pela infraestrutura de TI híbrida. Os profissionais de TI agora precisam trabalhar junto com provedores de serviço de nuvem para gerenciar o desempenho e a integridade de aplicativos em vários ambientes. Isso trouxe uma sensação de incerteza para os profissionais de TI, pois está muito mais difícil identificar quem é o responsável por determinadas tarefas administrativas. Além do mais, o crescente número de partes interessadas pode reduzir os níveis gerais de clareza e visibilidade. Aqueles que trabalham na TI híbrida não podem mais se dar ao luxo de usufruir de uma visibilidade unificada e centrada em dados na pilha de aplicativos inteira. 

Outro agravante é a proliferação do uso de vários provedores de serviço de nuvem: o relatório de 2017 mostra que atualmente 74% das organizações utilizam até três provedores ao mesmo tempo. O uso de diferentes provedores externos para dar suporte aos aplicativos da empresa é outra complicação que torna o processo de compreensão e solução de incidentes muito mais ineficaz e demorado.

Planejando um futuro de sucesso na TI híbrida 

É essencial que os profissionais de TI adotem a cultura de um ambiente de TI híbrida em constante transformação e continuem aprendendo novas habilidades com base na integração e no fornecimento desse ambiente. Os profissionais de TI devem levar em conta as seguintes recomendações ao lidar com as várias exigências da TI híbrida: 

Adote novas habilidades – O relatório mostra que os profissionais de TI consideram métricas e ferramentas de gerenciamento ou monitoramento híbrido, migração de aplicativos, automação e análise de dados as áreas de conhecimento e habilidades mais importantes para o bom gerenciamento de soluções de TI híbrida. Em resposta a isso, os profissionais de TI devem aceitar o monitoramento como uma disciplina e uma habilidade importante. Se usadas corretamente, essas habilidades têm o potencial de estabelecer o rigor e a disciplina para uma estratégia de gerenciamento de TI mais proativa e eficiente. 

Mantenha total clareza em todo o ambiente de TI híbrida – É essencial ter um conjunto de ferramentas de gerenciamento e monitoramento que ofereça visibilidade holística com contexto conectado do aplicativo em todas as plataformas. Essas ferramentas fornecem aos profissionais de TI uma noção abrangente do desempenho das cargas de trabalho na nuvem, com linhas de base e tendências para desempenho e integridade. Elas também ajudam a estabelecer e aumentar a confiança dos provedores de serviço de nuvem, pois permitem identificar e solucionar problemas de forma mais eficaz, o que consequentemente reduz o tempo de inatividade do sistema e melhora a eficiência geral do ambiente de TI híbrida. Além disso, essas ferramentas fazem com que os provedores de serviço cumpram os contratos de nível de serviço. 

Desempenho sobre custo – Está claro que de agora em diante a segurança, a conformidade e o desempenho de dados e aplicativos serão prioridade. Isso se reflete no relatório, que mostra que algumas organizações voltaram a utilizar somente serviços no local. Com o crescente aumento das demandas dos usuários finais, os profissionais de TI precisam levar em consideração os requisitos de segurança e desempenho de cada aplicativo antes da migração para serviços de nuvem, a fim de garantir a qualidade de serviço desejada. 

Planeje a futura migração – O ambiente de TI híbrida e computação em nuvem de cada organização é único. Portanto, os profissionais de TI devem adotar uma cultura de integração e fornecimento contínuos no seu mapa de aplicativos. Isso ajudará a associar os interesses comerciais ao ROI geral da infraestrutura de TI híbrida.

A integração de serviços de TI híbrida e de nuvem está gerando inovação por meio de aplicativos de diversos datacenters, que estão mais globais, interconectados e ágeis do que nunca. Embora os benefícios dos ambientes de TI híbrida estejam se tornando mais evidentes, eles também aumentam a complexidade e as abstrações tecnológicas para muitos profissionais de TI. Os responsáveis por monitorar e gerenciar essa infraestrutura precisam manter a disciplina e o rigor ao criar métodos adequados e abordagens eficazes para fazê-lo, ou correrão o risco de prejudicar sua carreira.

* Kong Yang é Head Geek de Virtualization & Cloud Practice na SolarWinds

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.