Software em nuvem: uma vantagem competitiva

Por Colaborador externo | 18.11.2014 às 14:27

* Fernando Lewis

Poucas tecnologias tiveram ao longo da história uma aceitação tão rápida entre as empresas, incluindo as pequenas e médias (PMEs), como a computação em nuvem (termo mundialmente conhecido como cloud computing). Este modelo, que permite a adoção de diversos tipos de software como um serviço, está cada vez mais facilitando a adoção de inovação nas companhias e, ao mesmo tempo, permitindo que elas possam ser mais ágeis.

A computação em nuvem impulsiona atitudes inovadoras dentro de uma empresa e, em certos casos, pode ser considerada como um primeiro passo para constituir uma benéfica cultura de inovação organizacional. Empresas de todos os tamanhos estão levando cada vez mais os processos de negócios para a nuvem.

Isso porque a nova geração de aplicações de negócios que rodam em nuvem traz consigo não só a flexibilidade que necessitam as linhas de negócio (compras, RH, marketing, vendas, entre outras) para operar e se transformar, mas também a integração necessária para automatizar e conectar entre si todos os processos da organização. As soluções em nuvem impulsionam a eficiência, reduzem custos e aceleram a adoção de tendências tecnológicas como mobilidade, análise de dados (inclusive em tempo real) e Big Data.

Investir em uma solução na nuvem agrega novos valores às empresas, que podem operar em tempo real, compartilhando informações com eficiência e segurança entre funcionários e colaboradores da empresa. A agilidade e a possibilidade de acessar informações em tempo real não são tudo que o cloud computing pode proporcionar.

Atuando em conjunto com outras estratégias o uso de software em nuvem traz benefícios a curto e longo prazo, como: maior potencial analítico e agilidade nas bases de dados de aplicações de negócios para adicionar, comparar e avaliar inúmeros possíveis cenários e informações dentro da empresa; acessos através de dispositivos móveis para detectar mudanças, acessar e compartilhar informações onde quer que os colaboradores estejam.

A questão de custo também é um importante benefício que a nuvem oferece às companhias. A computação em nuvem permite que as empresas incorporem as mais recentes inovações no campo da Tecnologia da Informação sem ter que arcar com os altíssimos custos de aquisição de licença de software e nem com a implementação de uma infraestrutura (sistemas e hardware) específica para rodar as aplicações. Sob esse regime de aquisição de software, é efetuado apenas o pagamento de uma taxa mensal referente às aplicações específicas que estão sendo usadas e que estão hospedadas no servidor do provedor de serviço.

Outras vantagens: as soluções rodando na nuvem tendem a ser suficientemente flexíveis para serem configuradas de acordo com as demandas de cada empresa em um período de tempo muito razoável. Além disso, as interfaces de software em nuvem são muitas vezes parecidas com aplicações que as pessoas usam diariamente em seus smartphones ou tablets. Por esse motivo, não é preciso treinar os funcionários para o uso da ferramenta.

Por último, destaco que a nuvem quebra um paradigma relacionado ao consumo de tecnologia por parte das PMEs. A tecnologia permite que essas empresas se concentrem realmente na condução de seus negócios e não se preocupem com a aquisição e a gestão da TI. É também pioneira em dar acesso às mais recentes inovações sem ter que consumir ferozmente os orçamentos. Então, agora que o mercado está mais competitivo do que nunca, as PMEs poderão melhor competir com as grandes companhias.

A nuvem só tem a somar no seu negócio. O que um dia foi tendência, agora se mostra uma ferramenta chave para o crescimento de qualquer organização. O que você vai fazer: esperar mais um pouco e correr o risco de ver seus concorrentes saírem na frente ou se antecipar a eles para ser mais ágil, inovador e competitivo?

* Fernando Lewis é vice-presidente de operações da SAP América Latina