SAP tem crescimento baseado em cloud computing

Por Redação | 27.01.2015 às 15:56

Enquanto algumas companhias, como a IBM, lutam para fazer uma transição bem-sucedida para o mundo do cloud computing, outras estão nadando de braçada nesses mares. É o caso da SAP, que registrou um crescimento recorde na região da Ásia e Pacífico em 2014 baseado, justamente, na mudança de grandes companhias para a nova arquitetura, com um aumento de 59% no faturamento em 2014 na comparação com o ano anterior.

O continente foi responsável por um movimento que não apenas bateu recordes na região, mas também levou para cima seus resultados financeiros como um todo. Segundo a empresa, o crescimento do comércio eletrônico por lá e a busca por soluções reconhecidas de cloud computing levaram a um crescimento de 98% nas plataformas de nuvem. Os contratos de assinatura e suporte vão de vento em popa, principalmente quando se fala em empresas subsidiárias como a Hybris e a Ariba, que ofertam soluções especificamente para e-commerce.

Mas, ao contrário do que se vê por aí, também houve crescimento no setor de software, mas aqui, claro, ele foi bem mais modesto. A SAP registrou 6% de aumento nesse segmento, um movimento atribuído em boa parte à Índia. As informações foram publicadas pelo site ZDNet.

Para a presidente da SAP, Adaire Fox-Martin, o que difere sua empresa das outras que vêm passado por problemas na aplicação das tecnologias da nuvem é o foco total no cliente. De acordo com ela, a ideia aqui é que o suporte seja completo, desde o contato inicial até as aplicações da solução e acompanhamento posterior. Mais do que isso, a ideia é ser simples e eficaz, uma dinâmica que vem funcionado muito bem e gerando bons resultados, não apenas financeiros.

A empresa citou, como exemplos, o trabalho realizado com a empresa ferroviária Toll Group, onde uma substituição total dos sistemas legados foi realizada, e a Wipro, que melhorou sua plataforma de informações e tomada de decisões com a ajuda da nuvem. São trabalhos que foram bem recebidos pelos clientes e, espera a SAP, podem servir de referência para a obtenção de novos contratos do tipo.

Também houve crescimento na Europa e nas Américas. No Velho Continente, o crescimento nas assinaturas de serviços baseados na nuvem foi de 85%, enquanto o setor de software ganhou 5%. Apesar das flutuações econômicas e políticas em países como Rússia e Ucrânia, onde estão grandes clientes da SAP, os resultados foram positivos.

O mesmo tipo de situação também não foi capaz de afetar os ganhos deste lado do mundo, onde o campo dos softwares teve crescimento de 14% e o de cloud, 63%. Dos Estados Unidos, claro, vieram os melhores resultados em ambas as categorias, mas a SAP vê com bons olhos os números dos outros países da região, que devem ser capazes de suportar um crescimento contínuo ao longo de 2015, ano para o qual a companhia também espera ver aumento.