Microsoft e IBM fecham acordo para compartilhar serviços na nuvem

Por Redação | 23 de Outubro de 2014 às 17h31

A Microsoft e a IBM, duas gigantes do mundo da tecnologia, se uniram em uma estratégia para aumentar sua competitivdade no mercado de cloud computing. De acordo com informações do site The Register, as empresas firmaram um acordo de colaboração para facilitar ao cliente de computação em nuvem o acesso aos serviços de ambas companhias.

A parceria prevê que usuários dos serviços de nuvem da IBM, como o SoftLayer, poderão obter produtos da Microsoft, como o Windows Server e o SQL Server. O mesmo acontecerá com clientes do Azure, da fabricante do Windows, uma vez que estes poderão usar o WebSphere Liberty e o DB2, da IBM. Com isso, as entidades estimam reduzir os custos para seus consumidores por meio da utilização de licenças de software que já possuem na nuvem de cada empresa.

Além disso, o acordo entre as duas companhias tem como objetivo diminuir a concorrência contra outras plataformas rivais, como as da Amazon e do Google.

A estratégia pode ser benéfica principalmente para a IBM, já que a empresa tem acumulado perdas no segmento de hardware. No início desta semana, a Big Blue anunciou seu décimo trimestre consecutivo de queda nas vendas e disse que o lucro ajustado pode cair este ano. Com as vendas de hardware em forte declínio, a CEO da IBM, Virginia Rometty, disse que a companhia deve se mover mais rapidamente para serviços como computação em nuvem a fim de recuperar seus negócios.

Na semana passada, a IBM fechou uma outra parceria, neste caso com a alemã SAP, também mirando o mercado de cloud. Pelo acordo, a SAP irá disponibilizar sua aplicação SAP Business Suite na infraestrutura do serviço SoftLayer. A alemã também permitirá que seus clientes rodem ferramentas e sua tecnologia de computação em memória Hana no serviço da IBM.

Os esforços da Big Blue para conter os prejuízos estão a todo vapor, principalmente desde o começo de 2014. Na época, a empresa anunciou investimentos de US$ 1,2 bilhão para expandir sua cobertura em cloud. Os planos incluem a abertura de novos data centers ao redor do mundo, um deles no Brasil.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.