'Internet das coisas': dispositivos serão ligados por outros dispositivos

Por Redação | 04.03.2013 às 10:00

O avanço dos nossos PCs em direção à nuvem pessoal nos levará a um novo tipo de interação entre pessoas e serviços conectados no futuro, afirmam analistas do Gartner. De acordo com a empresa de pesquisa em TI, consumidores passarão a usar e interagir com dispositivos conectados e ativados por sensores, o que nos levará a ecossistemas conscientes, independentes de plataformas ou sistemas operacionais. O fenômeno foi apelidado de "computação consciente".

“A computação consciente aprimora o dispositivo conectado e os serviços de nuvem pessoal, permitindo uma atividade de integração perfeita, ligada a aparelhos 'invisíveis' e ativados por sensores, otimizados para um determinado conjunto de funções. Os dados e informações podem ser vinculados a outros serviços, pelos ecossistemas, plataformas e sistemas operacionais maiores”, afirma Elia San Miguel, analista do Gartner.

De acordo com o analista, a computação consciente é uma evolução natural para a tecnologia em um mundo conduzido não por dispositivos, mas pos aplicações e serviços que se ampliam em multiplas plataformas. Com ela, nossos dispositivos passarão a atuar de forma mais inteligente: não precisarão ser ligados ou desligados por nós, por exemplo, e nos fornecerão uma maior quantidade de informações relevantes.

Na prática, passaremos a "esquecer" dos dispositivos em si, nos aproveitando apenas das informações passadas por eles, que se tornarão multi-plataforma e descentralizadas. "Os consumidores esquecerão que carregam o aparelho, que ele está desgastado ou usado até que precisem interagir com os mesmos para controlar ou obter um retorno, em termos de dados ou de informação”, explica San Miguel.