Dez grandes habilidades necessárias para trabalhar com Cloud Computing

Por Redação | 17 de Junho de 2014 às 11h30

O Cloud Computing, ou Computação em Nuvem, vem criando uma demanda cada vez maior e mais sofisticada. E, para trabalhar com essa tecnologia, são necessárias mais do que habilidades básicas.

Dados da North Bridge Venture Partners, empresa de capital de risco para startups, registrou no ano passado que 75% entre 855 líderes de negócios passaram a utilizar alguma plataforma em nuvem, um aumento de 67% em relação a 2012.

Como o profissional que trabalha com Cloud Computing ainda é relativamente novo, então ainda não existe uma graduação ou caminho específico para atuar nesta área. A maioria começa como todos que atuam no setor de Tecnologia da Informação (TI): como analista de negócios, desenvolvedor, engenheiro de sistemas, arquiteto de redes, entre outros.

Para ajudar a traçar melhor o que as empresas precisam, também é preciso reunir o conhecimento necessário para atuar nesta área. O Computer World falou com especialistas da área e listou dez habilidades para a formação de um bom profissional para uma bem-sucedida experiência de Cloud Computing numa companhia.

1. Linguagens de programação Perl, Ruby, Ruby on Rails e Python, além de Java e JavaScript

Todos os projetos envolvendo tecnologia em nuvem utilizam essas linguagens. É desejável que os profissionais da área saibam pelo menos um das listadas e quanto mais, melhor.

2. DevOps, o método de desenvolvimento em cooperação

O Cloud Computing requer que as pessoas entendam o trabalho em rede, sua infraestrutura e seu desenvolvimento, assim como suas operações. Com o DevOps fica mais fácil de compreender as várias peças da TI e como elas funcionam para os negócios.

3. Linguagens de programação SQL e MySQL

Faz-se necessário compreender como funciona uma base de dados. E não somente as duas linguagens básicas, mas também outras plataformas, como o software para processamento de dados Hadoop; a Cassandra, que oferece sistema de gerenciamento de banco de dados; e a MongoDB, aplicação para documentos de um banco de dados, todos os três em código aberto. Isso ajuda os profissionais a entenderem o que é essencial no Cloud Computing, como as pessoas acessam conteúdo e como isso vai e volta no núcleo de seus trabalhos.

4. Desenvolvimento para aplicativos móveis

O mundo está utilizando cada vez mais dispositivos móveis. Compreender como a tecnologia em nuvem pode funcionar com os aplicativos para esses aparelhos é essencial, principalmente quando há necessidade de unir características específicas de cada área.

5. Conceito de virtualização

Todo mundo que trabalha na área de TI, em geral, precisa compreender o que é virtualização da tecnologia, que, basicamente, é a simulação de hardwares e softwares reais em ambiente virtual. Não é assim tão simples, claro, e conhecer o conceito, sua extensão e aplicação são primordiais para trabalhar com Cloud Computing.

6. Especialidade em sistemas específicos

A maioria das companhias querem profissionais que saibam lidar com pelo menos as plataformas em nuvem do Google ou da Amazon. Mas também precisam de gente que entenda de sistemas específicos, como os que utilizam o "Software as a Service" (software como serviço, ou SaaS), a exemplo da Salesforce. O mercado também exige que os desenvolvedores possam integrar organizações e redes de contatos em um ambiente de nuvem comercial.

7. Linux

A maioria dos líderes de empresas de TI procuram por quem saiba operar em ambiente Linux. Ora, simplesmente porque existe muita gente utilizando sistemas operacionais e aplicativos desenvolvidos a partir do Linux, principalmente o que hoje é chamado de "Infraestrutura como Serviço".

8. "Puppet" e "Chef"

As grandes corporações têm utilizado atualmente dois softwares para o manuseio do Cloud Computing. Um é o chamado "Puppet", usado na automação de TI; e o "Chef", que serve para configurar índices e referências. Quem pretende trabalhar com a tecnologia também deve estar ciente do que ambos fazem e são capazes.

9. Criatividade para produzir APIs

De que adianta você conseguir gerenciar vasto conteúdo rapidamente se não há aplicações úteis e inteligentes? O mercado, portanto, não quer somente quem compreenda a tecnologia em nuvem, mas também quem possa criar APIs (Application Programming Interface), ou seja, maneiras de utilizar os dados de acordo com dispositivos, usuários, etc.

10. Especialidade em segurança

Assim como toda companhia quer saber como manusear uma grande quantidade de dados em nuvem, ela também quer que isso aconteça num ambiente seguro, sem que alguém indesejado tenha acesso ou gerencie essas informações. Então, apesar de estar na décima colocação, essa habilidade é uma das prioridades do setor.

O Cloud Computing ainda é algo recente, assim como os profissionais dedicados a essa área. Como as empresas que não possuem estes profissionais especializados estão avançando mais devagar, a procura deve aumentar bastante nos próximos anos.

Com as dicas acima, é possível encontrar o caminho para se tornar um bom profissional no setor e também melhorar o desempenho da tecnologia na empresa. E, ao que parece, isso vale a pena: além dos crescentes números de companhias com Cloud Computing, o salário médio anual para trabalhos relacionados à nuvem tem girado em torno de US$ 100 mil anuais. E esse valor vem aumentando a cada dia.

Fonte: http://www.computerworld.com/s/article/9248545/10_hot_cloud_computing_skills?taxonomyId=158&pageNumber=4

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!