Bolsa de Frankfurt planeja transformar a nuvem em commodity

Por Redação | 03.07.2013 às 12:10
photo_camera News Whip

O crescimento das soluções na nuvem e sua adoção por pequenas, médias e grandes empresas fez com que a Deutsche Boerse, operadora de mercados financeiros na Alemanha, decidisse transformar a computação na nuvem em uma commodity. O objetivo é inaugurar a primeira bolsa independente do setor já no próximo ano para a negociação de processamento de dados. As informações são do The Wall Street Journal.

A operadora, que cuida da Bolsa de Valores de Frankfurt, afirmou que a Cloud Exchange abrirá como um mercado à vista no primeiro trimestre de 2014 voltado para empresas que terceirizam o processamento de dados. Através da bolsa, as companhias poderão adquirir facilidades da mesma forma que acontece com as commodities, como petróleo e energia elétrica.

Para lançar a nova bolsa, a Deutsche Boerse criou uma joint venture com uma empresa de gestão de software com sede em Berlim, a Zimory. A negociação de capacidade de armazenamento na Cloud Exchange será feita em unidades de dados de pelo menos 1 terabyte, enquanto a capacidade de processamento será negociada a partir de 10 unidades de processamento (PU), onde 1 PU é o equivalente a 8 gigabytes. Já os períodos de contrato serão de um dia, uma semana, um mês ou ilimitado.

Segundo dados do Gartner, a computação na nuvem deve crescer 18,5% em 2013, fechando o ano com rendimentos de US$ 131 bilhões (R$ 296,8 bilhões). O setor de infraestrutura como serviço (IaaS), que inclui processamento, armazenamento e impressão de arquivos, deve aumentar cerca de 47,3% para US$ 9 bilhões (R$ 20,3 bilhões) neste ano.