Snapchat é acusado de racismo por filtro que homenageia Bob Marley

Por Redação | 20 de Abril de 2016 às 12h29

Para muitos apoiadores do consumo e da liberação da Cannabis, 20 de abril é considerado o “dia da maconha”. E para homenagear a data, e, ao mesmo tempo, celebrar a memória do astro do reggae Bob Marley, o Snapchat criou um filtro especial, capaz de transformar os usuários no cantor, incluindo o tom de pele. Uma ideia que, como alguns já devem imaginar, saiu totalmente pela culatra.

Rapidamente, o filtro foi taxado como racista por uma boa parcela de usuários, afirmando que o efeito faz uma alusão sombria à blackface. O termo se refere a uma prática teatral antiga, bastante utilizada no século XIX, na qual atores brancos tinham a pele pintada de preto com carvão. Era uma forma de representar os negros de forma exagerada e ridicularizada, baseada em estereótipos e escárnio.

Bob Marley Snapchat

Mais do que isso, a suposta homenagem também foi considerada uma afronta à própria memória de Marley. O artista, que durante sua vida militou pelos pobres e oprimidos, além de ter sido um notório defensor de causas dos negros e de preservação ambiental, teria sido, na visão de alguns usuários, reduzido apenas à figura de um “maconheiro”, apesar de não ter tido nenhuma relação com a contracultura que gerou a associação entre a Cannabis e o “420”.

Essa relação surgiu nos anos 1970 e estaria relacionado a um grupo de usuários da erva da cidade de San Rafael, no estado americano da Califórnia. 4:20 seria o horário que eles se encontraram durante diversos dias para ir até uma suposta plantação abandonada de Cannabis que existiria dentro da escola de segundo grau do município. As tentativas falharam, e com o tempo a ideia foi deixada de lado, com “420” se tornando um código para apoio e exaltação da cultura da maconha, além de um horário indicado para consumo.

Em resposta, o Snapchat afirmou que o filtro disponibilizado nesta quarta-feira (20) aos usuários foi criado em parceria com o Bob Marley Estate, uma associação que cuida, justamente, da memória do músico. De acordo com a empresa, ele foi criado como uma forma de dar aos utilizadores da plataforma uma maneira de celebrar sua música e influência, aspectos que são altamente respeitados pela equipe de desenvolvimento da plataforma.

Fonte: Mashable

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!