Millennials: jovens preferem gastar com experiências ao invés de bens materiais

Por Redação | 31.07.2015 às 10:58 - atualizado em 31.07.2015 às 12:06
photo_camera Foto: Reprodução

A Geração Y, também conhecida como Millennials, já representa a maior parte da população na América e em breve ganhará o seu espaço no mercado de trabalho. Eles são responsáveis por comandar aproximadamente US$ 1,3 trilhão em gastos dos consumidores anuais.

Segundo um estudo realizado nos EUA pela plataforma online de gerenciamento de eventos Eventbrite, os indivíduos nascidos de 1980 a 1996 não só valorizam experiências, mas também dedicam seu tempo e dinheiro com eles próprios.

Ainda de acordo com o levantamento, estes jovens acreditam que a felicidade não está concentrada em bens materiais ou em status na vida profissional, mas sim em criar, compartilhar e capturar memórias adquiridas por experiências.

A pesquisa concluiu que 78% dos jovens da Geração Y escolheriam gastar dinheiro com experiências em vez de objetos materiais e 55% afirmaram que estão, mais do que nunca, gastando nestas experiências.

Oito em cada 10 pessoas (82%) frequentaram mais experiências ao vivo no ano passado, como festas, shows, festivais e esportes do que gerações mais velhas (70%). Cerca de 72% dos entrevistados também dizem que gostariam de poder aumentar os seus gastos nessas experiências no próximo ano, mais do que com objetos físicos.

Aproximadamente 77% dos jovens da Geração Y dizem que as suas melhores lembranças foram obtidas de experiências e eventos ao vivo e 69% acreditam que o costume faz com que eles se sintam mais ligados às pessoas, à comunidade e ao mundo.

Ainda de acordo com o estudo, as pessoas preferem experimentar e viver a vida com mais experiências, enquanto as empresas estão evoluindo cada vez mais para atender a essa demanda.

Como essa tendência vem aumentando com o passar dos anos, empresas, marcas, artistas e músicos estão investindo em mais recursos para proporcionar essas experiências. Os principais ingredientes para que a medida funcione é aumentar o tempo, energia e dinheiro gastos tanto pelas marcas, quanto pelos consumidores.

Isso pode resultar em uma economia mais valorizada para as empresas que são construídas com foco em experiências ou que possuem estes componentes.

As gerações anteriores costumavam investir o seu dinheiro em bens materiais, como possuir o primeiro carro o quanto antes. Já comprar a primeira casa significava a realização de um sonho e os Millennials não têm essa meta como foco principal.

A documentação e a partilha também são fatores importantes para a Geração Y e uma prova disso é o constante uso das redes sociais.

A pesquisa também fala sobre o FOMO, que significa um medo de que, por exemplo, a pessoa perca uma ótima experiência se deixar de ir a uma festa, considerando que cada evento é único e acontece uma vez na vida. Para a geração, o FOMO não é apenas um fenômeno cultural, mas sim uma epidemia. Quase sete em cada dez pessoas (69%) tem FOMO.