Em reunião para acabar com assédio, membro do conselho da Uber faz piada sexista

Por Redação | 14.06.2017 às 08:33

Será que a cultura machista do Uber tem jeito? Apesar dos esforços da companhia para realizar uma série de melhorias, principalmente depois de uma investigação que recomendou 47 pontos de mudanças, alguns membros da empresa insistem em manter posicionamentos sexistas.

Nesta terça-feira (13), durante uma reunião para discussão sobre as mudanças da Uber, David Bonderman, um dos membros do conselho da empresa, perdeu a oportunidade de ficar calado e fez uma piada misógina. É isso mesmo, em um encontro para falar sobre machismo, o executivo fez um comentário que está gerando críticas em todo o mundo.

Enquanto Arianna Huffington, também do conselho, falava sobre dados que mostram que se uma mulher faz parte de uma equipe é muito mais provável que outras mulheres passem a integrar o time, Bonderman decidiu que o momento seria perfeito para fazer uma observação profundamente sexista, usando o velho estereótipo de que mulheres falam demais. Em meio a reunião, o executivo afirmou que quando há mais de uma mulher na equipe, é muito mais provável que haja maior falatório.

A piada já não seria bem-vinda em qualquer ocasião, mas tudo se tornou pior, claro, porque a "brincadeira" foi feita durante um discurso sobre a necessidade de maior representação feminina no conselho da Uber. Seja como for, Huffington teve o prazer de anunciar que o número de mulheres no conselho está passando de 14% para 25%, dado que merece comemoração.

Diante da repercussão, David Bonderman emitiu uma nota pedindo desculpas aos funcionários da Uber. "Eu quero pedir desculpas à minha colega do conselho por um comentário desrespeitoso que foi dirigido a ela durante a discussão de hoje", disse ele. "Foi inapropriado. Eu também quero pedir desculpas a todos os funcionários da Uber que ficaram ofendidos com a minha fala. Lamento profundamente."

Via Recode