Como treinar seu cérebro para ter um melhor desempenho?

Por Redação

Nas duas últimas décadas, Gerhard Gschwandtner, fundador e CEO da Selling Power, tem estudado os padrões de pensamento de pessoas bem sucedidas, e suas descobertas são bastante interessantes. Seu objetivo é mapear o funcionamento cerebral, de forma a identificar como as crenças das pessoas acabam por interferir em suas ações.

Com as suas investigações, Gschwandtner conseguiu chegar a um modelo piramidal com três níveis de "mentalidades", nomeadas por ele como: implantadas, impressas e inspiradas. A partir dessas estruturas, o pesquisador foi capaz de encontrar formas para que qualquer pessoa desenvolva capacidades, visando um verdadeiro treinamento cerebral que auxilie o impulsionamento para o sucesso.

Estrutura mental

Mentalidade implantada

De acordo com Gschwandtner, a mentalidade implantada, que está localizada na base da pirâmide, refere-se a todas as crenças absorvidas a partir do convívio familiar. Embora muitos desses pensamentos e valores possam ser úteis, é necessário lapidar os conhecimentos adquiridos para que as crenças prejudiciais não sejam influenciadoras nas ações e decisões tomadas.

Por exemplo, ao longo da vida uma pessoa pode ter aprendido dentro de seu círculo familiar que manter pensamentos positivos auxilia na conquista de boas oportunidades. Por outro lado, os pais desse indivíduo podem ter ensinado que não se deve arriscar em novos negócios. Dessa forma, é necessário que a pessoa realize uma diferenciação consciente do que ela deve levar para a sua vida ou não.

Mentalidade impressa

O autor revela que esse tipo de mentalidade tem origem a partir de um modelo de identificação e de grande impacto, como um professor, um livro, ou um mentor. São as crenças adquiridas a partir de ensinamentos que mudam verdadeiramente a forma com que o indivíduo enxerga o mundo.

Para exemplificar, pode-se imaginar um chefe, que serve de modelo de inspiração ao estagiário, e que lhe ensina que estabelecer metas no trabalho é importante para seu crescimento profissional. Apesar de uma resistência pessoal, o estagiário passa a seguir o conselho, mudando radicalmente a sua vida (como um marco importante em sua trajetória).

Mentalidade inspirada

Aqui está o nível mais alto de crenças que influenciam nas ações das pessoas, transcendendo qualquer aprendizado oriundo de mestres, familiares ou de grupos de trabalho. De acordo com Gschwandtner, "nós todos temos dentro de nós algo especial que podemos chamar de 'magia interior' ou um talento, ou um sonho que nos convida a pensar sobre explorar uma nova direção em nossas vidas."

O maior desafio para descobrir que talento é esse, prestando atenção a esses desejos, a fim de tornar a vida mais significativa. São essas as crenças responsáveis pela criação do que o pesquisador chama de "um bem maior".

Como treinar e compreender cada uma dessas crenças?

Buscando auxiliar no treino para o desenvolvimento dessas habilidades e descobertas, Gschwandtner criou uma série de perguntas divididas dentro da estrutura das mentalidades para quem se interessar. Confira cada uma delas.

Mentalidade implantada:

1) Qual é a crença mais útil que você tem desde que era criança?

2) Qual é a crença que mais lhe prejudica desde criança?

3) O que você pode fazer, hoje, para fortalecer essa crença útil?

4) O que você pode fazer, hoje, para eliminar essa crença prejudicial?

Mentalidade impressa:

1) Quais são os três livros que mais lhe influenciaram?

2) Quais foram as três experiências de vida que mais lhe ensinaram?

3) O que você pode fazer, hoje, para reforçar essas crenças que aprendeu?

4) Diante dos seus atuais objetivos, quem são os três melhores mentores (especialistas, consultores, autores) que podem lhe ajudar a crescer?

Mentalidade inspirada:

1) Se você pudesse fazer qualquer coisa, mas não pudesse falhar, o que seria?

2) O que lhe impede de fazer isso?

3) Quais partes da sua vida estão conduzindo a sua vida para isso?

4) Qual é o seu plano para conseguir seguir essa inspiração?

Com toda a complexidade dessas questões, a expectativa é de que os indivíduos consigam entrar em contato com os seus desejos e anseios, causando uma reflexão sobre o futuro para que seja possível compreender de que forma as crenças adquiridas ao longo da vida afetam as suas escolhas e ações atualmente.

E para você, o sistema desenvolvido por Gschwandtner foi útil? Conte nos comentários.

Fonte: Business Insider

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.