Pesquisa revela hábitos de privacidade de solteiros e casais

Por Redação | 06.02.2013 às 16:30

Uma pesquisa realizada pelo site Match.com com 5 mil solteiros e mil pessoas casadas revelou novos dados sobre os hábitos de privacidade das pessoas em relação à tecnologia. Segundo a pesquisa, 50% das pessoas solteiras na faixa dos 20 anos estariam dispostas a compartilhar suas senhas com o parceiro. No lado dos casados, o cenário é um pouco diferente: 56% dos entrevistados não compartilhariam suas senhas com o cônjuge.

A disposição de compartilhar as senhas também cai conforme a idade: 41% dos solteiros na faixa dos 30 anos compartilhariam suas senhas com o parceiro, contra 37% na faixa dos 40 anos, e apenas 29% na faixa dos 50 anos.

As mulheres são as que mais exigem “transparência digital” em relacionamentos, com 77% das entrevistadas afirmando que não namorariam alguém que mantivesse suas mensagens de texto em segredo. Entre os homens, o resultado foi de 53% dos entrevistados.

Além disso, 74% das mulheres também não aceitariam parceiros que não as emprestassem seu celular (contra 48% dos homens); 42% não curtiriam se seus parceiros tivessem celulares protegidos por senha (contra 29%); 76% delas não aprovam segredos em e-mails (contra 53%); 69% não aprovam ligações secretas de telefone (contra 47%); e, finalmente, 58% das mulheres não curtiriam que o parceiro limitasse seu Facebook (contra 37% dos homens).

O levantamento indicou ainda os hábitos do detetive de relacionamento moderno: na faixa de idade dos 20 anos, 29% das pessoas conferem o Facebook do parceiro, 26% as mensagens de texto e 18% o e-mail. E 22% das mulheres de todas as idades também conferem os bolsos, gavetas e armários do parceiro.