Estudo: adolescentes acreditam que a Apple perdeu brilho e não é mais tão legal

Por Redação | 14 de Janeiro de 2013 às 12h58
photo_camera Digital Trends

Os adolescentes e suas preferências costumam ser uma espécie de termômetro para tudo que está na moda e é considerado 'legal'. Um estudo conduzido pela Buzz Marketing, que entrevistou adolescentes norte-americanos com 14 anos de idade, afirma que este grupo já não considera a Apple e seus produtos mais tão bacanas, e também afirmam que a Maçã "já era".

A pesquisa revelou que os produtos que passaram a 'fazer a cabeça' dos adolescentes são a linha Galaxy da Samsung e o tablet Surface da Microsoft. E usar um iPhone está diretamente ligado aos adultos, pois muitos adolescentes veem seus pais utilizando o smartphone da Apple e, muitas vezes, o modelo antigo é substituído por um novo e os filhos acabam herdando a versão anterior.

"Os adolescentes estão nos falando que a Apple já era", afirmou à Forbes Tina Wells, da Buzz Marketing. "A Apple tem feito um bom trabalho para abraçar a geração X e os mais velhos, mas eu não acho que eles estão se conectando com as crianças do Milênio. Eles querem tablets Surface e o Galaxy". Outras pesquisas realizadas no último ano mostram que a relação de confiança e desejo com os produtos da Apple pelos jovens tem reduzido significativamente.

Propaganda tablet Surface

Propaganda tablet Surface (Reprodução: CNET)

Segundo a empresa de análise de mercado Piper Jaffray, enquanto 67% dos adolescentes afirmam querer um iPhone, a Samsung aparece em segundo lugar da preferência desse grupo de consumidores, com 22% dos jovens desejando um aparelho móvel da empresa sul-coreana. Há 12 meses, muitos analistas considerariam improvável que qualquer adolescente preferisse outros smartphones ao iPhone.

Outro fator determinante para o crescimento da popularidade dos dispositivos Samsung está diretamente relacionada às muitas falhas técnicas apresentadas no iPhone 5, o que fez com que a concorrência crescesse no mercado com aparelhos de baixo custo. Além disso, a sul-coreana tem investido muito em materiais de propaganda que afirmam que o iPhone é apenas para mais velhos e também que seria um absurdo aguardar em uma fila gigantesca para comprar um produto.

"Tudo se move em ciclos e você não pode se acomodar em sua glória passada. Você tem que evoluir para manter a relevância. A Apple só precisa focar em inovação e os adolescentes irão voltar", ressaltou Tina Wells.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.