Coreia do Norte chama Obama de "macaco" depois de ficar nove horas offline

Por Redação | 29.12.2014 às 13:32

Em meio a toda confusão envolvendo a Coreia do Norte e o Estados Unidos, o país liderado por Kim Jong-un ficou mais de nove horas sem internet na semana passada, mais precisamente no dia 22 de dezembro. Apesar da precária infraestrutura da rede, o país nunca havia passado um período offline tão longo.

Segundo informações da IDG, a agência de notícias estatal da Coreia do Norte resolveu se pronunciar sobre o ocorrido no último sábado (27) e culpou os Estados Unidos pela queda da internet. A declaração, que foi emitida pela Comissão de Defesa Nacional, a NDC, foi racista. Na nota, o presidente Barack Obama é chamado de "macaco" com a frase: "Obama sempre é descuidado nas suas palavras e atos como um macaco em uma floresta tropical", diz a agência.

O documento contém trechos que relatam que os Estados Unidos são um país gigante que tem condições de interromper a internet de grandes mídias, e que eles já foram alertados para não agir de "modo fútil". Depois da publicação da nota, a instabilidade voltou às redes da Coreia do Norte.

A Entrevista

Tudo começou quando, em novembro, a Sony Pictures sofreu um ataque hacker e teve diversas informações sigilosas vazadas. A principal suspeita é a Coreia do Norte, visto que o filme "A Entrevista", que satiriza o líder Kim Jong-un, foi o causador de ameaças ao país norte-americano, que sofreria ataques terroristas caso fosse exibido.