Apesar de 91% dos brasileiros condenarem, 60% compraram CDs piratas em 2012

Por Gustavo Linares | 23 de Abril de 2013 às 14h17

Uma pesquisa divulgada pela Fundação Getulio Vargas (FGV) hoje (23) apontou que os brasileiros são controversos em relação às leis do país. Por um lado, eles julgam errado que outras pessoas descumpram as leis, mas por outro assumem burlar a legislação vez ou outra.

Os dados do chamado Índice de Percepção do Cumprimento da Lei (IPCLBrasil) mostraram que 74% dos brasileiros acreditam que a lei deve ser cumprida mesmo quando não é considerada correta em sua concepção. Porém, 82% dos entrevistados disseram considerar fácil desobedecer as leis no país, e 79% alegaram usar o "jeitinho brasileiro" para burlar as determinações da legislação.

Por exemplo, 60% dos entrevistados disseram ter comprado CDs ou DVDs piratas no último ano, porém, na contramão dessa atitude, 91% deles julgaram o ato como errado ou muito errado. Outro exemplo diz respeito ao uso de álcool associado à direção. Enquanto 14% admitiram já ter dirigido após ingerir bebida alcoólica, 99% disseram considerar esse tipo de comportamento errado.

O Centro de Pesquisa Jurídica Aplicada da Escola de Direito de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (CPJA/DIREITO GV), responsável pelo estudo, conversou via telefone com 3,3 mil adultos nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Bahia, Pernambuco, Minas Gerais, Amazonas e no Distrito Federal para concluir o IPCLBrasil.

O estudo foi dividido em duas partes: uma que questiona o que o entrevistado faz ou não, e outra que coleta informações em relação ao que ele pensa sobre o cumprimento das leis pelo restante da sociedade e a confiança em relação aos agentes públicos.

Em suma, o resultado aponta que a maioria dos entrevistados acredita na máxima: "faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço".

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.