Até 2018, mais de 50% das pessoas darão preferência aos dispositivos móveis

Por Redação | 10.12.2014 às 09:52

Cada vez mais os smartphones e tablets estão se tornando os primeiros aparelhos a serem usados para comunicação e consumo de conteúdo - é isso o que afirmar o Gartner numa de suas mais novas pesquisas. Para exemplificar a afirmação, a consultoria especializada em TI mostra que, em economias emergentes, os usuários estão adotando celulares inteligentes como seus dispositivos móveis exclusivos.

Enquanto isso, nas economias desenvolvidas, os equipamentos multidispositivos (com mais de um modo de uso) estão se tornando a regra, com os tablets crescendo a taxas maiores do que aquelas apresentadas por qualquer outro equipamento de computação. Dessa forma, o Gartner prevê que, até 2018, mais de 50% dos usuários optarão por um tablet ou um smartphone para realizar todas suas atividades on-line.

“O padrão que emergiu para quase todos os consumidores, com base na acessibilidade dos dispositivos, é utilizar primeiramente o celular inteligente como ferramenta em trânsito, seguido pelo uso do tablet nas sessões mais longas e, por fim, o PC cada vez mais reservado para tarefas mais complexas”, diz Van Baker, vice-presidente de pesquisas do Gartner.

Esse tipo de comportamento se adapta para acomodar itens vestíveis à medida que se tornam mais disponíveis para os usuários. “Com o crescente uso da voz, dos gestos e outras modalidades de comando junto aos consumidores, e à medida que as tarefas de consumo superam as tarefas de criação de conteúdo, os usuários se afastam ainda mais dos seus PCs”, explica e finaliza o executivo.