Vingadores: Ultimato ultrapassa Avatar e se torna maior bilheteria da história

Por Felipe Demartini | 22 de Julho de 2019 às 11h11
Marvel Studios

Foram necessárias uma campanha e um relançamento nos cinemas, mas Vingadores: Ultimato finalmente ultrapassou Avatar como o filme de maior bilheteria de todos os tempos. A marca foi anunciada por Kevin Feige, produtor e homem-forte do Universo Cinematográfico do Marvel Studios, durante painel na San Diego Comic-Con, onde os planos da empresa para os próximos dois anos e algumas de suas novas produções também foram anunciados.

No palco, Feige agradeceu aos fãs por ajudarem o estúdio a bater o recorde, mas não deu números exatos. Segundo o site Deadline, no sábado (20), ainda existia uma diferença de US$ 500 mil a favor de Avatar, mas Vingadores: Ultimato chegaria à arrecadação de US$ 2,789 bilhões em bilheterias até o final deste domingo (22), consagrando-se como a maior estreia de todos os tempos.

O diretor criativo do The Walt Disney Studios, Alan Horn, também estendeu seus parabéns aos diretores, os Irmãos Russo, e a todos os times de produção do Marvel Studios pela marca. Em seu comunicado, ele disse que o legado de Avatar é mais forte do que nunca, mesmo uma década depois do lançamento, e que os feitos técnicos do filme dirigido por James Cameron mudaram a indústria, um exemplo que, agora, é seguido pelo longa que reúne os heróis. Apenas fenômenos dessa categoria, afirmou, são capazes de transformar o cinema no que chamou de “experiência compartilhada”, tocando pessoas e provando o poder da mídia.

Originalmente, a “derrota” e a vice-liderança já havia sido admitida pelo Marvel Studios no final de junho, quando o ciclo de Vingadores: Ultimato se encerrou com US$ 37 milhões atrás do primeiro colocado. Veio, então, a ideia de que um relançamento ajudaria a bater essa marca, usando como atrativos a presença de uma cena não-finalizada e protagonizada por Hulk, uma homenagem a Stan Lee, uma mensagem dos diretores e cenas inéditas de Homem-Aranha: Longe de Casa, que estrearia apenas na semana seguinte ao retorno do crossover, em 28 de junho.

Mesmo o relançamento nos Estados Unidos, onde se esperava a maior movimentação em antecipação ao longa do Cabeça de Teia, não deu conta de bater a marca. Mas ela chegou com o filme em cartaz há 13 semanas e muito por conta da bilheteria internacional, principalmente na China. Fora de seu país de origem, Ultimato ainda lucrou menos do que Vingadores, mas, neste momento, o que importa de verdade são os totais globais.

O total arrecadado ainda coloca Vingadores: Ultimato em um panteão do qual apenas cinco filmes fazem parte: os que arrecadaram mais de US$ 2 bilhões em bilheteria. Além dele e do já citado Avatar, temos Vingadores: Guerra Infinita (o mais rápido a fazer isso na história, inclusive), Titanic, também de James Cameron, e Star Wars Episódio VII: O Despertar da Força, lançado em 2015 por J.J. Abrams. O longa da saga espacial é, também, o líder do mercado americano, uma marca que os heróis da Casa das Ideias não foram capazes de ultrapassar.

A briga, é claro, deve continuar. Enquanto não temos um novo filme dos Vingadores no radar, uma vez que o anúncio da próxima data não veio durante a Comic-Con, o segundo Avatar já está no horizonte e deve ser lançado em 17 de dezembro de 2021.

Fonte: Deadline

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.