Vazamentos: estúdios podem deixar de exibir trailers na Comic-Con

Por Redação | 14 de Julho de 2015 às 09h15
photo_camera Divulgação

Os participantes da Comic-Con 2015, que aconteceu em San Diego, Califórnia, tiveram direito a muitas surpresas durante sua passagem pelo evento durante o último final de semana. Porém, o último sábado (11) foi marcado pela ação de algumas pessoas que não conseguiram guardar a experiência vivida por lá e resolveram compartilhar algumas imagens exclusivas com o mundo. Alguns deles infringiram direitos autorais de dois filmes extremamente aguardados: Deadpool, da 20th Century Fox; e Esquadrão Suicida, da Warner Bros.

O vazamento dos trailers exibidos com exclusividade pelos estúdios durante a Comic-Con e gravados com baixa qualidade por smartphones de participantes da feira deixou as empresas realmente desapontadas, tanto que alguns estúdios estão reconsiderando a exibição de trailers exclusivos durante a próxima edição da Comic-Con – algo que já havia se tornado marca oficial do evento.

Muitos cineastas sempre criaram materiais especiais para apresentar orgulhosamente aos fiéis fãs que visitam a Comic-Con anualmente, tanto que algumas cenas apresentadas são publicadas oficialmente pelos estúdios. Porém, alguns filmes ainda não foram concluídos ou ainda precisam de alguns retoques nos efeitos visuais, oferecendo, assim, uma qualidade inferior a desejada pelos criadores.

“Não temos planos atualmente de lançar o vídeo de Esquadrão Suicida que vazou do Salão H no sábado. Foi infeliz e, acima de tudo, prejudicial que um indivíduo tenha quebrado a confiança que desfrutamos há tanto tempo com nossos fãs na convenção ao postar esse material mais cedo, [material] que, a esse ponto, não havia sido feito para ser mostrado a uma audiência ampla. Ainda estamos produzindo Esquadrão Suicida e faremos uma grande campanha de lançamento no futuro. Nossa apresentação ontem foi projetada para ser vivida naquele salão, naquelas telonas", disse Sue Kroll, presidente de marketing global e de distribuição internacional da Warner Bros, em entrevista ao site Deadline após o vazamento das imagens.

Porém, a repercussão do vídeo gravado por um participante da Comic-Con foi gigantesca e parece que a equipe dos estúdios achou melhor voltar atrás nas palavras de Kroll e liberar de uma vez a versão original do clipe.

"A Warner Bros. Pictures e nossa equipe antipirataria têm trabalhado incansavelmente nas últimas 48 horas para conter o vídeo de ‘Esquadrão Suicida’ que foi pirateado do Salão H na Comic-Con em San Diego. Temos sido incapazes de atingir esse objetivo. Hoje, vamos liberar o vídeo que tem circulado ilegalmente na web, na forma em que foi criado e de alta qualidade com o qual foi concebido para ser apreciado. Nós lamentamos esta decisão, pois a nossa intenção era manter o vídeo como uma experiência única para a multidão de fãs na Comic-Con, mas não podemos continuar a permitir que o filme seja representado pela má qualidade da filmagem pirata roubada de nossa apresentação”, escreveu Kroll em um comunicado divulgado nessa segunda-feira (13).

Algumas empresas como Marvel Studios e Paramount Pictures, por exemplo, optaram por ficar de fora da Comic-Con deste ano. Um painel no Salão H pode gerar um prejuízo de alguns milhares de dólares para os estúdios, então muitos vezes essa deixa de ser uma prioridade. Fato é que o abuso dos privilégios oferecidos aos fãs que participam da Comic-Com podem estar com os dias contados graças às transmissões piratas que costumam vazar na web.

Com informações do Deadline
Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.