Sem computação gráfica, Carrie Fisher vai aparecer em Star Wars: Episódio IX

Por Redação | 10 de Abril de 2017 às 10h36

Após a morte da atriz Carrie Fisher, em dezembro, muito se comentou sobre sua participação nos demais filmes da série Star Wars. A icônica Leia Organa já havia aparecido como general da Resistência e tudo indicava que ela teria um papel ainda maior no próximo capítulo da série, Os Últimos Jedi. E, exatamente por isso, muitos fãs se perguntavam qual seria o futuro de sua personagem. Ela simplesmente desapareceria de cena ou utilizariam alguma tecnologia semelhante àquela vista em Rogue One, em que a atriz foi recriada digitalmente?

Na verdade, nem uma coisa e nem outra. A família de Fisher confirmou neste início de semana que ela aparecerá não apenas em Os Últimos Jedi como também no Episódio IX, e sem qualquer artifício digital para enganar os fãs. De acordo com seu irmão, Todd Fisher, a Disney vai utilizar imagens que já foram capturadas durante as últimas filmagens e reaproveitar essas cenas nos próximos filmes. Tanto ele quanto a filha de Carrie, Billie Lourd — que também participa da saga —, concordaram com a decisão por considerarem essa a melhor forma de homenagear a memória da atriz.

E deve ser curioso ver como a Lucasfilm vai conseguir encaixar essas imagens feitas para Os Últimos Jedi em Episódio IX. Até onde se sabe, Carrie já havia filmado praticamente toda a sua participação no oitavo capítulo da franquia, mas não havia nada em relação ao novo longa. Assim, o que devemos ver é uma divisão desse material entre os dois filmes e um enorme malabarismo do roteiro para fazer com que essa mudança mantenha tudo coeso dentro da história.

Família da atriz permitiu que imagens feitas em Os Últimos Jedi fossem usadas no Episódio IX

Por outro lado, a decisão do estúdio de abrir mão dos efeitos digitais esbarra em uma questão que até então nunca tinha sido discutida no cinema. Afinal, recriar alguém digitalmente como foi feito em Rogue One é uma forma de prestar uma homenagem a quem se foi ou apenas uma forma de capitalizar em torno da sua imagem? No caso de Uma História Star Wars, que trouxe não apenas uma versão bem mais nova de Carrie Fisher como ainda “ressuscitou” o ator Peter Cushing, o truque era válido até por questões de cronologia e, por remeter ao filme da década de 70, ele já vinha carregado dessa imagem do tributo.

Contudo, no caso de Os Últimos Jedi e do vindouro Episódio IX, as coisas mudam um pouco de figura. Recriar Carrie poderia ser interpretado como uma falta de sensibilidade dos estúdios com a família e pegar muito mal. É claro que todo mundo quer ver a atriz para sempre como Leia, mas há questões bem delicadas nesse meio de campo que, ao que tudo indica, Disney e Lucasfilm parecem estar dispostas a respeitar.

Via: Engadget

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.