Roteiro original de Quarteto Fantástico era bem diferente do que vimos no cinema

Por Redação | 20 de Agosto de 2015 às 09h06
photo_camera Divulgação

O novo Quarteto Fantástico estreou cercado de muitas críticas e polêmicas. Acumulando notas baixíssimas em sites como Rotten Tomatoes e Metacritic, o longa já é tido como um dos maiores fracassos do ano e uma das piores adaptações de quadrinhos de todos os tempos.

É claro que, diante disso, alguém teve que ser responsabilizado — e é aí que começa a polêmica de verdade. A Fox alega que a culpa é toda do diretor Josh Trank, que trabalhou de maneira pouco profissional e não soube conduzir a produção como deveria. Por outro lado, ele afirma que a empresa cortou o orçamento no meio das gravações, contratou outro diretor para refazer várias cenas de última hora, além de ter retirado outras partes que estavam no conceito original.

No entanto, parece que há um terceiro nome nessa lista que pode ter um culpa muito maior em toda essa tragédia. Segundo o site Birth Movies Death, todos os problemas com Quarteto Fantástico começaram após a entrada do produtor Simon Kinberg, que modificou drasticamente o roteiro e fez com que a adaptação que deveria ser o recomeço da Família Fantástica nos cinemas virasse aquilo que todo mundo viu.

Quarteto Fantástico

Tanto é que a página diz ter tido acesso à proposta inicial do filme e mostra que ela era bem diferente da que chegou às telonas, principalmente por trazer um tom bem mais próximo dos filmes da Marvel. No entanto, foi quando Kinberg colocou seu dedo na história que a coisa desandou.

O Quarteto que deveria ter sido

Segundo o Birth Movies Death, o roteiro original deste Quarteto Fantástico havia sido escrito entre 2012 e 2013 pela dupla Jeremy Slater e Josh Trank — o que justificaria a revolta do diretor de ver seu trabalho ter sido deformado como foi — e foi completamente alterado após o envolvimento de Kinberg na história. Como o site explica, a história foi tão transformada que aquilo que deveria ser apenas o comecinho do filme foi esticado para ocupar dois terços de toda a produção.

Além disso, ele descartou vários elementos icônicos daqueles personagens, incluindo a própria interação entre eles. Além disso, estava previsto também a aparição do Galactus, Toupeira — que seria o inimigo que o grupo iria enfrentar no meio da cidade de Nova York, como mostram alguns pôsteres —, do robô Herbie e até mesmo do FantastiCar, o qual pôde ser visto em algumas imagens de bastidores.

Quarteto Fantástico

A história começaria de maneira bem semelhante à versão que chegou aos cinemas, colocando Reed Richards e Ben Grimm como dois amigos desde crianças que trabalhavam no conceito de uma máquina de teleporte que eles ainda não entendiam direito. Tanto que aquele pequeno carro que eles enviam pela primeira vez apareceria quando o grupo, já mais velho, visitasse a outra realidade.

Além disso, o roteiro trabalhava de maneira mais clara a relação entre os dois personagens, mostrando que Ben protegia o jovem Reed de bullying e que seria por esse vínculo que o cientista chamaria o amigo para participar do projeto mais tarde — o que faria muito mais sentido. Outra mudança é que não teríamos um Dr. Franklin Storm e a união da equipe seria bem mais ao acaso.

Também veríamos um Victor Von Doom um pouco mais contextualizado, já que o seu envolvimento com a equipe de pesquisa seria de espionagem, uma vez que a ideia era inserir o contexto político da Latvéria dentro do filme, e ele seria ainda mais egocêntrico do que vimos. O roteiro ainda inseriria outros personagens nos laboratórios, incluindo aquele que viria a ser o vilão Toupeira.

Quarteto Fantástico

Outra diferença significativa diz respeito à Zona Negativa, a outra realidade visitada pelos heróis. Ao chegarem lá, eles não encontrariam um lugar devastado, mas uma cidade alienígena completamente devastada por algum tipo de desastre — o qual eles descobrem logo em seguida se tratar de Galactus. Eles encontrariam o Devorador de Mundos, que atacaria o grupo com Matéria Negra de maneira semelhante àquela força na versão que chegou aos cinemas e resultando na aparente morte de Von Doom. Eles ainda teriam um problema para voltar à nossa realidade e isso resultaria em uma explosão que daria poderes à equipe.

Então, após vermos as transformações, Quarteto Fantástico contaria com um salto temporal de quatro anos e veríamos um retorno do Doutor Destino a partir de uma réplica do portal construído pela Latvéria com base nos dados roubados e usando seus novos poderes para conquistar o país.

Quarteto Fantástico

Além disso, ele teria motivações reais para ser o vilão e não seria apenas um louco destruindo tudo em seu caminho. No roteiro original, ele seria o arauto de Galactus e aproveitaria sua ida à Terra para construir uma arma que pudesse impedir o Devorador de Mundos de destruir a Terra. O problema seriam os meios que ele usaria para isso.

O texto descreve ainda uma participação bem maior de Sue Storm, assim como de mais cenas de trabalho em equipe com o Quarteto Fantástico — algo que ficou faltando na versão final. Eles teriam várias cenas de luta, incluindo uma nos Estados Unidos contra o Toupeira, fazendo uma referência direta à capa da primeira revista do grupo.

Quarteto Fantástico

O mais impressionante é que o filme acabaria exatamente quando o Quarteto descobre que Doutor Destino ainda está na Zona Negativa e que o inimigo que eles enfrentaram era apenas um robô. Mais do que isso, eles ficam sabendo que Galactus está prestes a invadir a Terra e esse seria o gancho para um Quarteto Fantástico 2.

E parece que foi exatamente esse o problema. Como aponta o Birth Movies Death, a Fox não ficou satisfeita com o orçamento necessário para criar todos esses efeitos e praticamente todas as cenas da equipe trabalhando em conjunto tiveram que ser cortadas e o restante da história adaptada para caber dentro das possibilidades restantes. E o resultado é aquilo que vimos: uma história que apresenta os personagens e logo corre para o final, sem saber se conduzir e muito menos se desenvolver.

Via: Birth Movies Death

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.