Rockstar diz que filme baseado na produção de GTA é “bobagem”

Por Redação | 17 de Setembro de 2015 às 10h05

A rede de televisão inglesa BBC exibiu na noite desta terça-feira (15) o aguardado “The Gamechangers”. Ainda sem previsão de estreia no Brasil, o filme estrelado por Daniel Radcliffe conta a história do desenvolvimento do primeiro Grand Theft Auto e, agora, foi taxado pela Rockstar, a empresa real por trás dos títulos, como uma “bobagem inventada”.

A crítica veio por meio do Twitter, em uma resposta ao perfil da BBC publicada pela conta corporativa da empresa. As críticas vieram também de desenvolvedores envolvidos na produção do primeiro GTA, que publicaram imagens da época e criticaram a forma romantizada e rasa com a qual toda a trama foi contada.

Comentários dos produtores, por exemplo, frisaram a ausência de citações ao time de desenvolvimento do game, dando a entender quase o tempo todo que Grand Theft Auto foi desenvolvido por apenas uma pessoa. Além disso, os envolvidos no processo de verdade chamaram a atenção para ideias fantasiosas, como uma suposta obrigação de uniformes entre os funcionários da Rockstar e uma ideia errônea de que a empresa teria inventado o gênero dos jogos de mundo aberto.

Além das críticas abertas e diretas à produção, a Rockstar fez declarações à imprensa que dão a entender que a coisa pode tomar proporções ainda maiores. Em declarações oficiais, a empresa disse que tentou trabalhar com a BBC antes do lançamento para resolver problemas históricos e uma reprodução irreal dos eventos relacionados à empresa e seus funcionários.

Sem mais detalhes, a produtora afirmou ter entrado com uma ação na justiça da Grã-Bretanha sobre o caso após uma aparente recusa do canal em trabalhar com ela. Além disso, a Rockstar disse ter como objetivo proteger suas propriedades intelectuais e garantir que as marcas registradas da empresa não sejam mal utilizadas.

“The Gamechangers” é baseado no livro “O Grande Fora da Lei – A Origem de GTA”, de David Kushner, que fala sobre as origens dos irmãos Houser, responsáveis pela criação da Rockstar, e as influências da cultura pop que os levaram a lançar um dos games mais populares e controversos do mundo. Esse segundo aspecto também faz parte da obra, que cobre também os diversos processos e ações legais que tentaram proibir o título em seu país de origem.

Fontes: IGN, Business Insider

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.