Mulher-Maravilha 2 é o primeiro filme a adotar novas diretrizes contra assédio

Por Redação | 22 de Janeiro de 2018 às 10h55
photo_camera Reprodução

A sequência de Mulher-Maravilha será o primeiro filme a adotar as novas medidas contra o assédio sexual em Hollywood, determinadas pela associação Producers Guild of America.

Segundo as diretrizes, publicadas na última sexta-feira (19), produtores, elenco e a equipe técnica devem reconhecer a existência de más condutas dentro e fora dos sets de filmagens e ajudar a combatê-las.

As diretrizes oferecem aos trabalhadores diversas orientações sobre o problema, incluindo compilações de leis estaduais e federais, além de recomendar formas de denunciar a prática ilegal. Também devem ser oferecidos treinamentos antes do início de cada produção.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Ainda de acordo com o novo regulamento, denúncias de assédio sexual serão ouvidas com atenção e empatia, reforçando a necessidade de que vítimas e testemunhas denunciem e sejam ouvidas. Quando isso acontecer, a produção deve agir de forma rápida contra as condutas, focando na transparência de suas produções.

Nos últimos meses, diversos produtores e atores de Hollywood vêm sendo acusados de assédio sexual contra homens e mulheres. Entre os nomes estão Harvey Weinsten, Brett Ratner, Kevin Spacey, Louis CK, James Franco, entre outros.

Quando as denúncias começaram a ficar frequentes, a atriz que interpreta a Mulher-Maravilha nos cinemas, Gal Gadot, afirmou que não continuaria no papel se o produtor acusado Brett Ratner não fosse demitido.

Mulher-Maravilha 2 chega aos cinemas apenas em 13 de dezembro de 2019, sob direção de Patty Jenkins.

Fonte: The Verge

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.