IAs podem não chorar, mas sabem como nos levar às lágrimas, aponta estudo do MIT

Por Redação | 12 de Dezembro de 2017 às 17h18
público

Na última segunda-feira (11), pesquisadores do MIT Media Lab anunciaram o sucesso de um treinamento que fizeram com inteligências artificiais em ensiná-las os segredos dos melhores roteiristas para levar os espectadores de filmes às lágrimas. O trabalho de criar uma trama que provoque emoções em quem vai ouvir a história era visto como algo que a inteligência artificial não conseguiria emular, dada a criatividade e empatia necessárias aos humanos que se dedicam a essa atividade.

Mas não é a primeira vez que IAs são treinadas para provocar reações emocionais no público através de enredos 100% criados pelas mentes virtuais: em outubro, noticiamos sobre uma IA que escreve contos de horror no Twitter com inspiração nas histórias de Mary Shelley, que você pode ler aqui.

A equipe responsável pela IA que entende como nos fazer chorar treinou a entidade digital apresentando a ela diversos vídeos curtos retirados de filmes, da TV e curtas que foram encontrados na internet. A partir desse material, a rede neuronal enlencou os principais elementos que levavam os humanos a sentirem emoções que os levavam a chorar, como iluminações, enquadramentos, trilha sonora, entre outros.

Para testar a compreensão da IA, voluntários humanos assistiram aos vídeos e marcaram como se sentiram e quais elementos contribuíram para a resposta emocional ser desencadeada. Essas informações serviram de base para a IA perceber quais eram os gatilhos das emoções humanas envolvidas no ato de chorar ao assistir filmes.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Entretanto, não está nos planos dos desenvolvedores dessa IA comercializá-la para que ela possa, sozinha, criar tramas emocionalmente carregadas. Ao invés disso, o intuito é que a IA venha a fornecer auxílio a roteiristas de carne e osso que queiram ajuda da máquina para entender a mística das emoções humanas.

Fonte: Co.Design

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.