Em tempos de pandemia, Hollywood tem novas regras para gravação de cenas de sexo

Por Laísa Trojaike | 10 de Junho de 2020 às 18h40
DreamWorks

O retorno às filmagens nos países que começaram a liberar a abertura dos estúdios está sendo marcado por toda uma nova configuração dos sets de filmagem, afinal, apesar do controle em alguns locais, a pandemia ainda não acabou e muitos filmes reúnem pessoas de diversos lugares ou necessitam de viagens para as gravações. As medidas de quarentena antes das filmagens, distanciamento, higiene, equipamento de proteção, redução de equipes simultâneas no set e até suspensão do uso de papel, sempre que possível. Essas são algumas das exigências que agora fazem parte do cotidiano dos cineastas.

Além disso, segundo informações divulgadas pelo New York Post, um novo documento foi produzido pela associação comercial dos editores de filmes contém destaques para as etapas que os estúdios devem adotar para evitar as infecções por COVID-19. Há um trecho voltado exclusivamente para a gravação de cenas de sexo, indicando que, particularmente nesses casos, as equipes são aconselhadas a reescrever, abandonar ou substituir as cenas por computação gráfica.

É inevitável a lembrança da solução criativa da cena de sexo de O Âncora: A Lenda de Ron Burgundy (Imagem: Reprodução/DreamWorks)

O cinema pornô, embora tenha equipes muito menores que as grandes produções hollywoodianas, pressupõe o contato entre os atores. O jornal traz ainda uma declaração a respeito disso, emitida por Mike Stabile, representante da Free Speech Coalition, associação comercial da indústria de entretenimento adulto. “Os desafios dos esportes, de Hollywood e da indústria pornô são todos diferentes”, disse. “Mas, na realidade, temos coisas que podemos aprender um com o outro. Esse é obviamente um tipo diferente de vírus, esse é um tipo diferente de ameaça, mas entendemos, de modo geral, como funciona e o que precisamos fazer para nos proteger.”

Há alguns dias, Gavin Newsom, o governador da Califórnia, estado onde fica Hollywood, permitiu que as gravações fossem retomadas a partir do dia 12 de junho. A declaração completa do gabinete do Governador inclui um pequeno trecho com recomendações para a situação pandêmica:

Para reduzir o risco de transmissão de COVID-19, as produções, elencos, equipes e outros trabalhadores da indústria devem respeitar os protocolos de segurança acordados pelo trabalho e pela gerência, que podem ser melhoradas pelos agentes de saúde pública do condado. A equipe e o gerenciamento de back-office devem seguir as diretrizes do Office Workspace publicadas pelo Departamento de Saúde Pública da Califórnia e pelo Departamento de Relações Industriais da Califórnia para reduzir o risco de transmissão COVID-19.

Em breve, mais informações sobre a retomada das principais produções devem começar a surgir, sempre com a expectativa de que a reabertura da indústria cinematográfica não traga consigo mais notícias trágicas.

Fonte: BGR New York Post

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.