Disney registra patente de tecnologia que simula um sabre de luz

Por Redação | 17.08.2016 às 17:55

O sonho de empunhar um sabre de luz de verdade está mais próximo, pelo menos para quem visitar os novos parques da Disney baseados na saga Star Wars. Em uma nova patente de tecnologia, a empresa detalha uma invenção capaz de passar essa sensação aos turistas, em uma experiência que vai permitir que os fãs efetivamente usem as espadas para se defender dos disparos dos inimigos.

A atração utiliza uma engenhosa combinação de drones e luzes infravermelhas para passar a impressão de que o sabre de luz na mão do visitante tem uma lâmina colorida e é capaz de repelir os tiros. Além disso, efeitos visuais como fumaça e sons bem calculados darão a magia da experiência, fazendo com que o visitante não note, por exemplo, os cabos, engrenagens e fios que permitem que tudo funcione.

A brincadeira é baseada em uma empunhadura utilizada pelo visitante que interage com um drone suspenso no ar. e LEDs na espada são captados pelos sensores do dispositivo voador, que projeta uma luz de forma a passar a impressão de que a lâmina está ativada. O aparelho também é capaz de captar os movimentos do usuário, além de utilizar uma combinação destas tecnologias para passar a impressão de que os lasers estão sendo rebatidos, com a espada atingindo seu alvo.

Patente sabre de luz

Outros dispositivos também servem para aumentar a sensação de imersão, como um sistema que cria pequenas vibrações na empunhadura ou até mesmo um colete, que possa ser vestido pelo usuário, passando para ele a sensação de impacto quando ele for atingido pelos disparos. Entretanto, combates de sabres de luz não são citados na patente, mostrando que essa possibilidade, talvez, ainda tenha que esperar mais um pouco para se tornar real.

Os documentos foram emitidos oito meses antes de a Disney anunciar uma nova atração de Star Wars em seus parques temáticos dos Estados Unidos, com base nos novos filmes da saga. Por mais que a patente, em si, não cite as atrações com todas as letras, elas parecem ser complexas demais para constituírem brinquedos que seriam vendidos em lojas. Sendo assim, a ideia de que se trata de uma experiência parece ser a mais acertada.

Como em todo caso de registro de patentes desse tipo, entretanto, é sempre bom lembrar que os documentos, apesar de emitidos pelos escritórios responsáveis, não necessariamente indicam ideias que se tornarão reais em algum momento. A obtenção de certificações desse tipo muitas vezes pode representar apenas a propriedade sobre uma determinada tecnologia ou invenção – principalmente quando se trata de esquemas mirabolantes deste tipo, onde a materialização do conceito pode ser dificultada pela realidade.

Fonte: The Next Web