Diretora de Aves de Rapina revela ajuda de Patty Jenkins para terminar o filme

Por Rafael Rodrigues da Silva | 30 de Janeiro de 2020 às 13h37
warner bros.

2020 é um ano muito importante para o papel da mulher na indústria cinematográfica, já que pela primeira vez todos os filmes que fazem parte do Universo Cinematográfico Marvel e do Universo Estendido DC que serão lançados serão dirigidos por mulheres. Mas esse marco só será possível porque houve um verdadeiro exercício de sororidade entre as duas diretoras que possuem contrato com a Warner.

Após fazer sucesso no mercado asiático e em festivais de cinema com Dead Pigs (filme que ainda não foi lançado oficialmente no ocidente), a diretora chinesa Cathy Yan nunca imaginou que o próximo longa de sua carreira seria uma produção milionária com super-heróis. E ela mesma se surpreendeu quando foi contratada para dirigir o filme solo da Arlequina. Como era de se esperar para alguém tão jovem, Yan começou a se sentir despreparada para o cargo — e foi nesse momento que ela recorreu à ajuda de Patty Jenkins.

Em entrevista à Variety, a diretora de Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa lembra que antes de começar as gravações duvidou tanto de si mesmo que chegou a telefonar para Patty Jenkins (diretora de Mulher-Maravilha e Mulher-Maravilha 1984) pensando em desistir do projeto e entregar o cargo. Jenkins então a acalmou e a fez lembrar que Yan havia participado ativamente de todo o desenvolvimento do roteiro e que nenhuma outra pessoa conhecia tão bem a história do filme quanto ela e por isso era ela, e não outra pessoa, a diretora do longa. Foi essa ligação que deu a Yan a confiança necessária para continuar no cargo e trazer a visão única dela para o filme.

Yan ainda revela que, mesmo que este ano tenhamos quatro grandes filmes de super-heróis dirigidos por mulheres, ainda é difícil fazer com que os estúdios contratem mulheres para dirigir os grandes blocksbusters de ação porque há uma certa tendência de os estúdios acharem que as mulheres não se interessam por filmes de ação com orçamento milionário — mesmo que normalmente ninguém nunca tenha feito uma pesquisa de interesse com elas. A diretora de Aves de Rapina espera que esse tipo de mentalidade mude nos próximos anos e 2020 seja um ano chave para isso, pois se os filmes da Marvel e da DC deste ano forem um sucesso, provavelmente teremos cada vez mais mulheres sendo contratadas para esse tipo de produção.

Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa tem estreia marcada para o dia 6 de fevereiro de 2020.

Fonte: Variety

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.